Assembleia Legislativa do Acre realiza Sessão Temática em apoio aos Correios – Jornal A Gazeta

Assembleia Legislativa do Acre realiza Sessão Temática em apoio aos Correios

A pedido do deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) foi realizada na manhã desta quinta-feira, 19, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), uma Sessão Temática em apoio à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. A iniciativa se deu também para que fosse realizado um debate acerca da importância dos Correios, uma vez que a empresa é um patrimônio nacional e presta serviços de elevada qualidade à população.

O autor do requerimento da sessão, deputado Edvaldo Magalhães falou sobre a importância do debate acerca dos problemas que os Correios têm enfrentado e o risco da privatização da Empresa, que possui 356 anos de fundação. Ele lamentou as medidas que vêm sendo tomadas pelo Governo Federal em relação a patrimônios públicos.

“Estamos aqui para debater e oferecer apoio a essa empresa tão importante. No momento em que eu soube que os Correios estão no topo da lista de companhias que possivelmente serão privatizadas me entristeci. O Brasil vive um momento delicado, uma esquizofrenia geral. Se você voltar menos de uma década vai perceber que temas como esse ou da retirada de verbas das universidades jamais passariam batido, pois 70% dos detentores de mandato fariam uma defesa imediata. Mas tem se implementado uma visão dogmática retrógrada na tentativa de destruir o olhar de defesa do país”, pontuou.

Os servidores dos Correios realizaram paralisações em todo o país. Eles pedem melhores condições de trabalho e se posicionam contra a privatização da empresa. A suspensão da greve, ocorrida esta semana, foi uma condição para que a empresa aceitasse a proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST), de manter as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2018/2019 até a data do julgamento do dissídio coletivo.

Para Sammy Barbosa, procurador-geral adjunto do Ministério Público do Estado (MPE), a privatização dos Correios é um assunto de extrema importância e que deve ser debatido com a população. “Essa empresa tem uma atuação importante em todo Brasil levando em consideração a excelência dos serviços prestados ao povo brasileiro. Nós estamos irmanados nesta luta contra a privatização e pela valorização dos trabalhadores. Privatizar é injusto demais”, ressaltou.

Raimundo Menezes que é vereador do Bujari e também carteiro, lamentou que ocorra a privatização da empresa. Ele pontuou a importância dos Correios no interior. “É triste ver que uma pessoa senta na cadeira de presidente deste país e se acha no direito de privatizar o sonho de tantas pessoas. No Bujari, a agência é mais frequentada que os bancos, as pessoas pagam contas, recebem seus salários através dos Correios. Toda comunidade rural passa por lá, é uma empresa essencial para aquele município. Você imagina como é em cidades mais distantes da capital. Pedimos o apoio da população para que assinem o documento contra a privatização”, solicitou.

 

Campanha “Todos Pelos Correios”

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Susy Cristiny da Costa, falou da campanha “Todos Pelos Correios”, que está sendo realizada no Estado pelo Sindicato dos Correios e Telégrafos do Acre (Sintec-Ac). A campanha que é contra a possível privatização da empresa, pretende reunir R$ 1 milhão de assinaturas em todo o país contra o processo.

A arrecadação das assinaturas começou esta semana em Rio Branco. Na próxima semana, o sindicato vai para o interior do estado mobilizar e alertar a população. Susy Cristiny frisou que a ideia de vender os Correios ainda não foi colocada em prática, porque depende do Congresso Nacional.  “É justamente no Congresso Nacional que queremos chegar. Todos os sindicatos estão mobilizados e empenhados para alcançar a meta de assinaturas para entregar, no próximo mês, o documento aos parlamentares em Brasília. Não podemos permitir que uma empresa importante que tem mais de 356 anos de história seja vendida”, disse.

A presidente do sindicato agradeceu ainda ao deputado Edvaldo Magalhães pela realização da sessão temática. “Não poderia deixar de agradecer ao deputado Edvaldo por esta sessão, por esta oportunidade que estamos tendo de informar a verdade para a população, de desmistificar algumas coisas que são faladas. Os Correios exercem um papel de integração e soberania nacional, é a única instituição que se faz presente em todo o território brasileiro e que não recebe nenhum real do governo federal. E mais, o nosso efetivo está diminuindo e o serviço aumentando. Nós precisamos reverter essa realidade”, salientou.

Além das autoridades representando os Poderes, também participaram da Sessão Temática representantes da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (FENTECT), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Sindicato dos Urbanitários do Acre.

O que disseram os parlamentares:

Daniel Zen (PT)

“Essa não é uma luta isolada, os Correios estão na berlinda agora, mas as distribuidoras de energia elétrica também estão na fila. Verdadeiros patrimônios do povo brasileiro estão sendo privatizados. Sendo parlamentar de um partido de esquerda não faço recortes ideológicos, quando uma medida traz benefício para o povo nós acatamos sim, mas há determinados setores que dizem respeito à soberania nacional. ”

Antônia Sales (MDB)

“Esse é um setor extremamente importante para a nossa sociedade e merece nosso apoio. Os   correios no Brasil tem 356 anos de existência, portanto, acompanha a história deste país. O Governo Federal não sustenta essa empresa, então por que isso? Querem apenas se desfazer da história e não podemos permitir que isso aconteça. ” (Andressa Oliveira e Mircléia Magalhães; Revisão: Suzame Freitas / Agência Aleac)

 

 

Assuntos desta notícia