Mais de mil pessoas já realizaram exames após notícia de açaí contaminado – Jornal A Gazeta

Mais de mil pessoas já realizaram exames após notícia de açaí contaminado

Equipes da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) continuam mobilizadas para o monitoramento do consumo do açaí na cidade de Rio Branco. Desde a última sexta-feira, 4, 1.577 pessoas foram ao Centro de Apoio Diagnóstico (CAD) fazer o exame. A medida integra o conjunto de ações com vistas à garantia da qualidade do açaí e a proteção à saúde das pessoas.

O município de Rio Branco realiza monitoramento laboratorial da polpa de açaí em pontos estratégicos da cidade de Rio Branco, desde 2016, como parte da execução do Plano de Ação referente à Comercialização do Açaí como alimento seguro para a população. Por um período de dois anos nenhuma consistência foi encontrada no produto.

No ano de 2018, no período entre novembro e dezembro, o Departamento de Vigilância Sanitária do Município realizou coleta de polpa do Açaí para em pontos estratégicos da cidade, nos pequenos batedores que fornecem açaí a varejo (Mercado Elias Mansour, Ceasa, Mercado do Quinze e Manoel Julião). As amostras coletadas foram encaminhadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Acre – LACEN ao Insituto Adolfo Lutz para análise laboratorial. Todas apresentaram resultados satisfatórios, exceto o laudo da amostra coletada no mercado Elias Mansour e entorno, que apresentou resultado positivo para fragmentos de DNA de Trypanosoma cruzi, protozoário causador da doença de Chagas.

Confirmada a contaminação do açaí comercializado no centro de Rio Branco, a Vigilância Sanitária realizou a imediata retirada do produto sem procedência do mercado, publicou a cartilha de boas práticas de beneficiamento dos frutos de açaí, elaborou uma nota técnica de orientação aos consumidores, além de fazer abordagem educativa dos batedores e fornecedores no Mercado Elias Mansour. “Demonstrando nosso compromisso, cuidado e zelo com a Saúde Pública”, destaca o secretário de Saúde, Oteniel Almeida.

O atendimento no CAD continua até o próximo dia 18 para atender, prioritariamente, pessoas que compraram e consumiram açaí do Mercado Elias Mansour entre novembro e dezembro de 2018.

 

Assuntos desta notícia