Morre aos 91 anos o fotógrafo Américo de Mello – Jornal A Gazeta

Morre aos 91 anos o fotógrafo Américo de Mello

O fotógrafo Américo de Mello morreu nas últimas horas da noite de sexta-feira, 28, após sofrer três paradas cardíacas no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). Amigos e familiares deram o último adeus ontem, 29, no velório realizado na capela Bom Jesus. O corpo foi enterrado ainda à tarde, no cemitério São João Batista.

Antonio Américo de Mello era natural de Independência, no Ceará, e profissional da saúde. Construiu sua carreira como fotógrafo no Acre, onde chegou no ano de 1955. A projeção profissional se deu com a parceria firmada com o jornalista José Leite, com quem começou a trabalhar para a revistinha “A Bola” e depois no Jornal O Rio Branco.

Integrou a Associação dos Repórteres Fotográficos de São Paulo e atuou como delegado da Associação dos Repórteres Cinematográficos do Brasil no Acre. Mello também foi correspondente de importantes revistas brasileiras, como “Placar” e “Integração”.

Atuou por mais de 50 anos como repórter fotográfico profissional. Foi um dos primeiros jornalistas com registro no Ministério do Trabalho e Emprego no Acre.

É autor do livro/álbum ‘Encontro da História do Acre-Estado 50 anos’, que reúne registros desde os governos acreanos até a evolução arquitetônica da cidade de Rio Branco até 2012, constituindo um importante acervo para a história do Estado.

FOTO/ ACERVO DE FAMILIA
Assuntos desta notícia