Sindicato dos Bancários comenta possível retirada de unidade do Banco do Brasil da Ufac – Jornal A Gazeta

Sindicato dos Bancários comenta possível retirada de unidade do Banco do Brasil da Ufac

O presidente em exercício, do Sindicato dos Bancários do Acre, Eudo Raffael, comentou a possível retirada da unidade do Banco do Brasil de dentro do campus da Universidade Federal do Acre, em Rio Branco. Ele frisou que houve uma conversa com a instituição financeira, mas que isso faz parte de um planejamento do Banco.

“Eles já tinham negociando com a Ufac o fechamento. Já era para ter sido fechado. Os trabalhadores continuam com a mesma função, só que em outro local físico. A população fica no prejuízo com essa medida. Hoje mesmo tive uma conversa, mas não tem perspectiva de voltarem atrás. Não sei se eles negociam com a Ufac. Quanto à reestruturação do banco, temos feito o que foi possível, mas não conseguimos suspender a reestruturação”, disse Eudo Raffael.

O sindicalista comentou a respeito da reestruturação dos bancos públicos no País. Disse que a medida tem como finalidade limitar a atuação dos bancos públicos e entregá-los à iniciativa privada. “Eles começaram a restruturação na área meio, e junto o desligamento voluntário. Tem muito posto sendo extinto. Segundo eles, são restruturações por conta da tecnologia que vem avançando, mas, na verdade, a gente sabe que é o encolhimento da empresa pública. Ou vão ser vendidos ou o nosso papel vai ser diminuído. Temos lutado muito contra isso. Mas é um ataque após o outro”, comenta.

Em nota, a Universidade Federal do Acre esclareceu que o contrato entre a Ufac e o Banco do Brasil, de locação do espaço onde abriga a unidade, terminou em 2015.  Veja a nota na íntegra:

 Nota de esclarecimento: Prad

Desativação de posto do BB no campus-sede da Ufac

A Pró-Reitoria de Administração (Prad), da Universidade Federal do Acre (Ufac), esclarece que o contrato entre Ufac e Banco do Brasil (BB), de locação em espaço no Centro de Convivência do campus-sede, onde atualmente está instalado o Posto de Atendimento Bancário (PAB), terminou em 2015. Desde então, o banco não pagou os aluguéis e as contas de energia elétrica. A Ufac tentou negociar com o BB; porém, o banco decidiu encerrar suas atividades neste PAB no próximo dia 2 de fevereiro.

Assuntos desta notícia