Caso menina Antônia Isabel continua sem solução

A polícia descartou ontem a hipótese de que a menina Antônia Isabel Nascimento de Souza, 3, tenha sido negociada por um casal de mulheres homossexuais.

Isabel está  desaparecida desde o último dia 16 de outubro, mas uma varredura completa em Sena Madureira (cidade distante 140 quilômetros de Rio Branco) acabou com as dúvidas que restavam de que ela pudesse ter sido comprada por R$ 21 mil por um casal de mulheres homossexuais.
“Isso não procede, porque fizemos uma investigação e constatamos que todos os casais nesta situação não pos-suem nem nunca tiveram nenhuma criança nesta circunstância”, diz a delegada Márdhia El-Shawwa, do Núcleo de Atendimento ao Menor Vítima de Violência, da Polícia Civil.

Além disso, a polícia e Corpo de Bombeiros Militar fizeram uma inspeção minuciosa na região de matagal nos arredores da casa onde ela desapareceu. “Também não encontramos nada”, afirma a delegada.

A polícia não confirma, mas existe a possibilidade de a menina ter sido entregue à adoção pela própria família. A garota pode ter sido levada por alguém após uma combinação prévia com os próprios parentes. Tudo, no entanto, não passa de especulação.

A delegada afirmou que as investigações continuam e apela à sociedade no sentido de quem souber qualquer informação repassar à polícia. “Acreditamos que alguém tenha visto, ou saiba algo a respeito”, apelou Márdhia.

Sumiço de crianças são freqüentes no Brasil e estima-se que apenas 20% dos casos são solucionados. No exterior, o caso mais intrigante é o da menina britânica Madeleine McCann, de 4 anos, que sumiu no dia 3 de maio de 2007, da residência de verão de seus pais, na Praia da Luz, sul de Portugal.  

A criança desapareceu do quarto no qual dormia com seus irmãos gêmeos de 2 anos, enquanto seus pais jantavam num restaurante próximo em um complexo turístico em Praia da Luz.

Desde então, os pais de Madeleine realizaram várias via-gens por países europeus para solicitar qualquer ajuda que leve ao paradeiro da menina. 
 No entanto, a polícia não encontrou qualquer rastro de Madeleine e não deteve ninguém.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation