Desempregado furta celular e não consegue apagar foto do dono

A modernidade na tecnologia de um aparelho celular denunciou Raimundo Nonato Silva de Souza, 28 anos, que foi preso após furtar um celular e não conseguiu apagar a foto do proprietário.

Policiais civis realizavam uma blitz  nos bairros Bosque e Aviário quando, na Rua Quintino Bo-caiúva resolveram abordar Raimundo Nonato que passava e, ao perceber a aproximação dos policiais, ficou muito nervoso.

Na revista pessoal, os policiais só encontraram um celular. Ocorre que no visor do aparelho havia a foto de um casal.

Um agente perguntou quem era na foto e Raimundo afirmou que era a foto de seu pai, mas o homem na foto aparentava ser mais novo do que Raimundo.

Outro agente pegou o aparelho e reconheceu o casal que aparecia na foto, como sendo proprietários de uma lan house no bairro Aviário.

O acusado foi levado para a Delegacia Central de Flagrantes (Defla), onde contou outra versão. Ele disse que havia comprado o celular pelo valor de R$ 40 e não apagou as fotos por não possuir o conhecimento da tecnologia.

Alguns minutos depois o proprietário do celular compareceu a delegacia e informou que Raimundo teria furtado o aparelho. 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation