Ciretran encerra programação 2009 com os mototaxistas

site

Quase 200 mototaxistas participaram da atividade promovida pelo Governo do Estado 

Trabalho de educação no trânsito reduz número de acidentes na segunda maior cidade do Acre

A Ciretran encerrou neste fim de semana sua programação educativa referente ao segmento dos mototaxistas com o terceiro tema do curso: “Primeiros Socorros”, ministrado pelo professor Marcelo Cerqueira. Na programação ainda aconteceu uma palestra da médica Suiane Negreiros, gerente do Hemonúcleo de Cruzeiro do Sul, que contou um pouco da história da transfusão de sangue, o surgimento da coleta de sangue no Acre e passou uma mensagem de estímulo a que a classe se torne doadora. Ela contou que no Hemonúcleo de Cruzeiro do Sul – o primeiro surgido no Estado – a luta é manter os estoques, pois o número de doadores é ainda muito baixo na região, cerca de dez por dia.

A programação da série de palestras com os mototaxistas começou no dia 10 de outubro com o tema ‘Direção Defensiva’. No dia 27 de novembro aconteceu a segunda palestra com o tema ‘Legislação de Trânsito’. Segundo Valdeci Dantas, nesta última etapa foi incluído o trabalho social, com participação do Hemonúcleo para conscientizar os mototaxistas da necessidade de doar sangue. Valdeci chama atenção para a participação maciça dos mototaxistas em toda a programação. Ele conta que há na cidade 240 mototaxistas oficiais, fora os suplentes chamados de ‘viração’, que são os que trabalham com as motos dos titulares em seus momentos de folga e a média de participação atingiu 190 profissionais.

“A participação foi muito positiva, é uma grande conquista para a gente. Os mototaxistas tiveram informações tanto na questão da forma de conduzir seus veículos quanto nas providências em caso de acidentes, primeiros socorros. Esperamos que o resultado de tudo isso reflita nas ruas com a diminuição de acidentes”, disse.

Segundo Valdeci, logo que foi implantado o serviço de mototáxi, aconteciam muitos acidentes na cidade, com vítimas, e lesões de natureza grave. Logo que assumiu a Ciretran, Valdeci procurou manter o trabalho e junto com a diretorias da entidade procurou promover este tipo de atividade para fazer com que os profissionais adquirissem consciência segura de como agir nas ruas.

Ele informa que Cruzeiro do Sul tem quase 13 mil veículos entre motos e carros sendo o número de motos bem maior. A Ciretran emplaca entre 120 a 130 motos e 20 a 30 carros por mês. “O trânsito cresce a cada mês daí a necessidade destas políticas de educação de trânsito”. Valdeci informa que neste ano de 2009, aconteceu o menor número de acidentes com vítimas dos últimos dez anos. Em 2008 foram 18 vítimas, “O ideal seria que não houvesse acidentes, mas espero que possamos fechar este ano com este número”, disse. 

Calendário para 2010 inclui os idosos
Valdeci conta que a Ciretran está projetando o calendário para 2010. Além das atividades nas escolas e com os segmentos organizados a pretensão é incluir um trabalho com os idosos. Ele disse que neste ano, depois de muitos anos, um idoso foi atropelado e morto e pretende evitar novos casos com educação. Inclusive a Ciretran já entrou em contato com os locais que abrigam idosos.

“O sonho que a gente tem, tudo que temos projetado, visa mudar o trânsito hoje e amanhã. No ano passado tivemos 18 vítimas de acidentes de trânsito. Neste ano, se Deus quiser vamos fechar o ano com o menor índice dos últimos anos no vale do Juruá, com seis pessoas mortas. Então a gente já pode perceber mudanças e comemorar uma redução de acidentes. Cruzeiro do Sul promete crescer muito  e não podemos relegar o trânsito a um segundo plano. Temos que dinamizar ainda mais para que os programas educativos sejam atrativos. O governo do Estado tem investido maciçamente neste aspecto”, concluiu.

O presidente do Sindicato dos Mototaxistas de Cruzeiro do Sul, José Eudes Nascimento, agradeceu ao dirigente da Ciretran o esforço feito pela conscientização e conclamou a todos os profissionais que fizessem um esforço a mais doando sangue para o hemonúcleo. O mototaxista Joilson Oliveira Xavier disse que a classe se sente prestigiada pelo governo do Estado que está investindo em sua formação. “É um prazer conduzir um passageiro em segurança”, disse. (Agência de Notícias do Acre)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation