Estadual Acreano tem baixa de 2 equipes: São Francisco e Independência

Durante todo o dia, ontem, a especulação sobre a saída de alguns clubes profissionais da disputa do Campeonato Profissional Acreano de 2010 acabou se confirmando nas primeiras horas da noite, quando o presidente do Independência FC, Eugênio Leão Braga, o “Macapá”, e do São Francisco FC, Bismarck Luiz, entregaram documentação a diretoria da Federação de Futebol do Acre (FFAC) pedindo afastamento de um ano.

Macapá não foi localizado para falar sobre a decisão, mas o certo é que o empresário e ex-técnico Raimundo Ferreira se ofereceu para dirigir o departamento de futebol no Estadual, onde iria levar o ex-técnico do Vasco, Jangito, para auxiliar na tarefa. O tricolor, último colocado de 2009, tem uma das maiores torcidas locais, inclusive várias autoridades, porém o presidente já vinha afirmando que a responsabilidade de arcar com a maioria das despesas estava esgotando.

Esse foi o argumento de Bismarck, na equipe católica. “O que o governo ajuda para a temporada fecha a folha salarial, mas os encargos sociais, hospedagem, alimentação, passagem, tudo fica por conta da diretoria”, lamentou o dirigente. Segundo Bismarck o repasse líquido em 2009 foi de quase R$ 30 mil, enquanto os gastos chegaram na casa dos R$ 35 mil. “Isso com uma equipe modesta, sem compra de material de treino… mas não dá”, disse, lembrando que o assalto em 2008 ainda é pago pela diretoria.

O afastamento do São Francisco em 2010 será apenas no profissional, mas as categorias de base serão mantidas. “Estou procurando uma pessoa para administrar esse setor, mas ainda é cedo”, ressalta.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation