Correios prorrogam as inscrições para 6.565 vagas

 

Os Correios prorrogaram novamente as inscrições para 6.565 vagas de nível médio e superior. Os salários variam de R$ 706,48 a R$ 3.108,37.
A maioria das vagas é de nível médio: 6.065. Outras 500 são de nível superior. O maior número de vagas é para carteiro: 5.344. Há ainda 200 vagas para operador de triagem e transbordo, 521 vagas para atendente comercial e 500 para analistas de nível superior.

As inscrições devem ser feitas até o dia 29 de janeiro pelo site www.correios.com.br ou nas agências dos Correios indicadas nos editais de abertura (leia aqui os editais). As taxas de inscrição vão de R$ 30 a R$ 60.

Além do salário, os aprovados terão direito a vale-alimentação, vale-transporte, assistência médica e odontológica, possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional e possibilidade de adesão ao Plano de Previdência Complementar (Postalprev). A jornada de trabalho será de 44 horas semanais para todos os servidores.

Organizadora 

O edital foi publicado sem a empresa ter escolhido a organizadora do concurso público. De acordo com os Correios, a banca examinadora será escolhida somente após o término das inscrições, para redução de custos.

A empresa diz que, com o número fechado de inscritos, a organizadora não precisa estimar a quantidade de candidatos e não corre o risco de fixar para cima o preço cobrado para realizar a seleção.

Os Correios informaram que essa é a primeira vez que eles realizam um concurso nacional e, por ser um modelo novo, não dá para estimar a quantidade de candidatos.

Ponto positivo

Para Paulo Estrella, diretor pedagógico da Academia do Concurso, o ponto positivo da medida é que o edital já está publicado e a organizadora não poderá influenciar no conteúdo, forma da prova e nem na distribuição dos pontos. “Esses detalhes já foram amarrados. Pode haver alguma retificação, mas não deve mudar a essência do que já foi divulgado pelos Correios”, afirma.

Segundo ele, os conteúdos programáticos e o peso de cada uma das disciplinas já foram publicados em edital. “Isso favorece o candidato, mesmo faltando a definição da organizadora. Com base nos conteúdos e no peso de cada uma das disciplinas o candidato pode organizar os estudos. Vale a pena refazer as últimas provas dos Correios, não houve mudanças consideráveis nos conteúdos programáticos, não são esperadas grandes novidades. A partir da definição da organizadora, o candidato terá mais opções de questões para estudar e exercitar”, diz.

De acordo com Estrella, os candidatos podem esperar poucas novidades, os conteúdos se mantiveram e continuaram bastante coerentes com a função dos cargos. “Como o número de vagas é bastante alto, principalmente para os cargos de nível médio, o concurso é bastante atrativo”.

Para os cargos de nível médio todas as disciplinas têm o mesmo peso, cada uma vale 100 pontos na prova, segundo Estrella. “Como informática tem a metade das questões de cada uma das outras disciplinas, o valor dessas questões é o dobro. Enquanto para as outras disciplinas cada questão vale 5 pontos, para informática o valor de cada questão é 10 pontos”, explica.  (G1)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation