Gladson Cameli condena caos energético no Acre

asestrelas9
O parlamentar acreano foi um dos membros da CPI da Energia Elétrica que entregou o seu relatório final em novembro último. Mas, ontem, diante do caos instaurado, em Rio Branco, pelo apagão, Gladson, garantiu que vai à Brasília para pressionar a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para tomar providências para solucionar a situação do Acre. O deputado contou que os acordos feitos entre a CPI e os organismos responsáveis pela distribuição de energia não foram cumpridos. “A Aneel é o órgão regulador e tem que tomar providências satisfatórias porque essa si-tuação pela qual estamos passando no Acre é um absurdo”, protestou. 

Eletroacre garantiu que não haveria apagão em 2010
 Parece ironia do destino. Mas, ontem, a Eletroacre estampava na imprensa acreana que não haveria problemas de ‘apagão’ no Estado, este ano. No entanto, a população sofreu durante mais de seis horas sem energia. Gladson analisou a situação: “é ridículo que a população esteja pagando um preço tão alto nas tarifas e receba em troca uma péssima qualidade do serviço de energia pública. Tenho brigado muito contra isso no Congresso Nacional, desde o ano passado, para que não houvesse mais aumento das tarifas e a qualidade do fornecimento melhorasse. Conseguimos reduzir o preço das tarifas, mas a maioria dos consumidores ainda não foi beneficiada. Hoje, estamos vivenciando esse caos com a população triste perdendo seus produtos e acumulando prejuízos. Isso é um absurdo”, salientou.

O parlamentar acredita que deva haver uma união para mudar a situação. “Quero pedir o apoio dos Ministérios Públicos Estadual e Federal para que possamos juntos acharmos uma alternativa para esse absurdo. Em pleno século XXI nós estarmos sofrendo apagões constantes. A população paga um preço abusivo e não tem um serviço de qualidade. Isso não é justo. A minha briga ainda não terminou e vou pedir o apoio dos poderes Legislativo, Judiciário e Executivo para conseguirmos resultados concretos nessa luta em benefício de todos os acreanos. Esse problema tem que ser resolvido de uma vez por todas”, alardeou. (N.L.JR)

CPI da Energia Elétrica
Os resultados da CPI da Energia Elétrica foram comprovados, segundo Gladson. “Houve um acordo entre a CPI e as distribuidoras de energia, com a participação dos Ministérios Públicos. Agora, estou indo à Brasília para provocar a ANEEL e saber o seu posicionamento em relação a essa situação. Nós não vamos poder mais aceitar o que está acontecendo no Acre. Se for necessário vamos convocar a população para protestar contra esses abusos. Queremos achar uma alternativa. Não podemos é ficar de braços cruzados esperando que as soluções caiam do céu. Não é possível mais vender ilusões para a população acreana”, afirmou.

O deputado quer também que o Governo do Estado pressione a Eletrobrás e a Eletronorte. “Esse não é o primeiro apagão que vivemos na Capital. Será que isso está correto? Ainda mais com as taxas absurdas que pagamos. Está correto a Eletroacre não acatar as determinações da Aneeel de baixar o preço de energia e melhorar os serviços? O poder executivo tem autonomia para intervir politicamente nessa situação”, argumentou. (N.L.JR)

Estação de geração de energia de emergência
No começo do ano passado o Sindicato dos Urbanitá-rios havia denunciado a intenção da Eletronorte de desativar a usina energética, na Morada do Sol. Eles queriam transferir os funcionários para Belém e Macapá. As instalações também teriam novos destinos. No entanto, com a denúncia dos sindicalistas houve um acordo com a bancada federal acreana para a permanência da estação. Gladson esteve presente. “Combinamos que quando faltasse energia através do linhão a usina deveria entrar em funcionamento para não faltar energia em Rio Branco. Mas ela não funcionou e nós vamos pressionar a Eletrobrás para que isso aconteça. Eles não estão cumprindo o acordo”, denunciou.

Prejuízos políticos
Para o deputado os constantes problemas na área energética do Acre poderão trazer também prejuízos políticos. “Com certeza, a população terá o momento e a hora certa para responder a essa situação. Por isso, estou pedindo encarecidamente para que todos os poderes se unam para darem uma reposta convincente à população acreana. É uma barbaridade o que estão fazendo por aqui”, destacou.

Gladson também criticou a Câmara de Vereadores de Cruzeiro do Sul que recentemente aprovou o aumento da Taxa de Iluminação Pública (TIP). “As contas não estão tendo redução e os vereadores cometeram um erro ao aumentar a TIP em mais 15%. Enquanto a energia deveria baixar estão contri-buindo com o aumento. Nós queremos melhorar o serviço e uma meia dúzia de vereadores aumenta as tarifas através da TIP. É uma loucura”, finalizou.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation