Após protesto, moto-taxistas são recebidos pelo prefeito

AAAAAAAAAMOTOS
Depois de bloquear a rua em frente à sede da prefeitura em protesto, o prefeito Raimundo Angelim recebeu na tarde de ontem, 4, os representantes do sindicato dos moto-taxistas para uma conversa sobre as reivindicações apontadas pela categoria. A principal exigência do sindicato diz respeito a fiscalização dos clandestinos, os chamados “pirangueiros”.

O prefeito Angelim reafirmou seu compromisso de manter o diálogo com os diversos setores da sociedade. Quanto à reivindicação dos mototaxistas, relembrou as inúmeras medidas que já foram adotadas para regularizar a atividade e assegurou que vai retomar o diálogo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública para fortalecer a parceria com o Governo do Estado, no sentido de intensificar a fiscalização.

“Todas as reivindicações feitas ao prefeito Raimundo Angelim foram atendidas. E essa conversa franca e aberta faz com que a gente acredite que todas as nossas reclamações serão ouvidas e atendidas”, afirmou o presidente do Sindicato dos Moto-taxistas, Pedro Mourão.

Em Rio Branco o serviço de moto-táxi só é permitido para quem possui concessão expedita pela Superintendência de Transporte e Trânsito de Rio Branco (Rbtrans), que fiscaliza a atividade na Capital. O número de vagas para os moto-taxistas é definida no universo de um moto-táxi para um grupo de 600 habitantes.

Segundo o prefeito, Raimundo Angelim, na conversa buscou-se o consenso e o entendimento. “O grande problema é com os clandestinos, precisamos, sim, intensificar a fiscalização. Hoje à tarde vou me reunir com a secretária Márcia Regina para que possamos chegar a um denominador comum”, salientou Angelim.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation