Moradores do Nova Esperança ameaçam fechar rua principal do Calafate

AAAAAAAAAAAESPERANCA
Os moradores da Rua Vitória e Betânia, Conjunto Nova Esperança, fizeram um manifesto na manhã de ontem para denunciar as péssimas condições das duas vias. Os residentes alegam que o esgoto que passa por lá se juntou com o Igarapé Fundo e, durante este período de chuvas, está transbordando e atingindo todas as casas do local. Caso nada seja feito para melhorar a situação, eles ameaçaram até fechar a rua principal do conjunto e/ou da região, a Nova Estrada do Calafate, como forma de protesto para chamar a atenção da prefeitura e de outras instituições públicas.

A Vitória é uma via completamente de barro, cortada pela Rua Betânia, que daria acesso do Conjunto Nova Esperança até a Estrada do Calafate. Contudo, os habitantes da área contam que há mais de 20 anos ela está sendo depredada pelo esgoto que passa na região (problema agravado com a chegada do ‘inverno’) e pela falta de ações do poder público para saneamento e cuidados. Inclusive, eles apontam que esta falta de intervenções públicas geraram até uma divisão na rua, feita por um matagal de mais de 1,5m de altura, impossibilitando totalmente o tráfego de carros.

Segundo Neucerlângela Bastos, moradora da Rua Vitória, a situação da via se torna insuportável quando chove. Isso porque as chuvas fazem o igarapé transbordar, misturar-se com as impurezas do esgoto e, por fim, levar tudo às casas do lugar. “Fica um cheiro horrível porque esse igarapé corta todas as moradias daqui. Ninguém agüenta essa nojeira, mas não tem como fugir. A gente não tem para aonde ir. Então, temos que suportar. Por isso, eu quero pedir para que ajeitem a nossa rua, que revitalizem esse igarapé e arranjem uma solução para esse esgoto podre que passa por aqui”, disse ela.

Já Fabíola Paula da Silva, outra moradora da Rua Vitória, comentou o quanto o esgoto causa medo para ela e para quem vive na sua casa. “Quando o igarapé enche, a rua aqui na frente fica inacessível para qualquer um. Parece um açude. A água chega até dentro da minha casa e me causa prejuízos enormes. Mas isso não é o pior. Eu fico com muito medo do esgoto, porque ele é cheio de doenças e de bichos. Uma vez, o pes-soal estava mexendo aí na frente e saiu um monte de cobras de uma vala. Uma quase picou o menino que mora aí na frente. Se fecharem a rua principal lá de cima, com certeza eu vou ser uma das primeiras a fazer protestos”, desabafou a mulher.

Outra moradora revoltada com situação da rua é Maria Socorro Silva. Conforme ela, sua casa era linda quando foi comprada. “Só que agora, depois de tanta chuva e de tanta falta de cuidados aí com esse igarapé, aqui se tornou um péssimo lugar de se viver. Quando eu vim para cá, na minha casa era só um rombozinho de nada. Daí, juntou com esse esgoto imundo e com a deterioração do solo, causada pela chuva, virou essa vala enorme, fedorenta e cheia de cobras. Eu vivo limpando meu quintal, mas é só chover que tudo fica uma porcaria de novo. Assim não dá para viver”, reclamou ela.

A respeito de fechar ruas principais, como a da Nova Estrada do Calafate, os moradores contam que não decidiram nenhum tipo de prazo estabelecido. Contudo, eles dizem que a atitude será tomada logo se nada for feito para tentar pelo menos resolver a situação destas duas ruas do Nova Esperança.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation