Trip anuncia mais um vôo para atender o Acre

A diretoria da Trip Linhas Aéreas entrou em contato com o gabinete do deputado federal Gladson Cameli (PP), na manhã de ontem, para anunciar a ampliação dos vôos no Acre.

A empresa, que hoje atende os municípios de Rio Branco e Cruzeiro do Sul, pretende colocar mais uma opção de vôo, desta vez com saída de Manaus, passando por Porto Velho, Rio Branco e Cruzeiro do Sul, no Vale do Juruá. 

A data para operação da nova rota ainda não foi anunciada, mas a empresa informou que ocorrerá antes do final do primeiro semestre deste ano.

A Trip já opera diariamente com vôos para Cruzeiro do Sul e Rio Branco através de uma rota que inicia em São Paulo e chega ao Acre via Cuiabá (MT). 

O vôo pernoita em Cruzeiro do Sul e no dia seguinte a aeronave – um ATR 72 (turbo-hélice com 68 lugares) – sai pela manhã com destino a Rio Branco.

Da Capital do Estado, o avião parte para Cuiabá, onde chega por volta das 10 horas, e os passageiros têm ainda direito a conexão direta para Guarulhos, em jato 175 da Embraer.

O deputado comemora a notícia afirmando que é necessário que haja concorrência em qualquer esfera comercial para que o consumidor enfim possa estar livre de abusos em tarifas e de qualquer restrição que comprometa os direitos daqueles que utilizam os serviço do setor aéreo no Acre.

“Essa é uma excelente notícia, e a população do Acre só tem a ganhar com novas opções de vôos e preços na aviação civil”, disse o parlamentar, que chegou em Rio Branco ontem para participar dos debates sobre o Código Floresta, no auditório da Secretaria Estadual de Educação (SEE), a convite da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), responsável pelo evento.

Deputado discorda do aumento das tarifas
A Trip, que começou a operar no Acre com tarifas promocionais a partir de R$ 99,00 (Cuiabá-Rio Branco) e R$ 89,00 (Cruzeiro do Sul-Rio Branco), deverá manter diferença nos preços das passagens com relação as suas concorrentes.

 Mas, segundo o deputado Gladson Cameli, a queda ou majoração dos preços dizem respeito as diretorias das empresas que operam no Estado, mesmo que as alterações apresentadas não agradem a ele e nem aos demais membros da bancada federal.

 “Não estamos de acordo com o aumento de tarifas, e esse foi um dos motivos para que buscássemos uma nova empresa aérea para atender ao Acre. E, eu como representante da população acreana me posicionarei sobre qualquer abuso cometido contra a população local”, afirmou. (Assessoria)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation