Vale do Juruá recebe mais um lote de mosquiteiros impregnados

mosqueteiros_2
 
Chegou ao aeroporto de Cruzeiro do Sul mais um lote de mosquiteiros e cortinados impregnados, destinados à distribuição nos locais mais afetados pela malária. Segundo informação de Mamede Cameli, da Secretaria de Saúde, neste momento foi entregue um lote de três mil mosquiteiros e nos próximos dias estará chegando mais um lote de 40 mil. A partir de 5ª feira começa a distribuição
Os mosquiteiros, num total de 75 mil, foram comprados pelo governo do Estado com recursos de emenda individual do senador Tião Viana no valor de R$ 1,5 milhão e se constituem em poderosa arma com que a Gerência de Endemias vai contar para controlar a malária na região do Vale do Juruá. A região de Sena Madureira também vai receber os mosquiteiros.

Impregnados de veneno, os mosquiteiros, além de barrarem a entrada, matam os mosquitos. O veneno não é prejudicial à saúde humana. De 2005 a 2007 os municípios de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves e Mâncio Lima tiveram um surto de malária. Em 2006 mais de 50 mil casos de malária foram notificados, mas já em 2007 o número começou a cair. Este foi resultado da primeira experiência com mosquiteiros impregnados com distribuição de sete mil deles, ao lado de um conjunto de ações promovidas pela Secretaria de Saúde do Estado, entre eles, o fortalecimento do setor de Endemias, no qual o governo estadual investiu só no ano passado R$ 6 milhões. Desde então, os índices de malária caíram 80% no Acre.

Neste mês de janeiro de 2010, o número de casos teve acréscimo, o que, segundo explicou a chefe de Endemias de Cruzeiro do Sul, Simone Daniel, é um aumento sazonal, que ocorre devido ao período chuvoso, quando há maior proliferação de anofelinos. Para ela, os mosquiteiros são um novo e precioso trunfo com que o estado conta em sua luta contra a malária. (Agência de Notícias do Acre)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation