Homem que ateou fogo ao próprio corpo morre no Pronto-Socorro

Agnaldo Aquino de Lima, 41 anos, que na noite de quarta-feira, 10, ateou fogo no próprio corpo, não resistiu à gravidade das queimaduras e morreu por volta do meio-dia do último sábado, 13, no setor de queimados do Pronto-Socorro.

Desesperado porque estava separado da mulher, Agnaldo Lima comprou quatro litros de gasolina e os depositou em duas garrafas pet.

Na quarta-feira, 10, por volta das 20h, ele foi até a casa da ex-mulher, na Rua Hugo Carneiro, e começou a gritar no meio da rua que a amava muito e que não saberia viver sem ela.

Os gritos do ex-marido chamaram a atenção dos moradores que saíram nas portas das casas para saber o que estava acontecendo. O mesmo aconteceu com a ex-mulher de Agnaldo, que ao sair no portão de casa percebeu que era ele.

Temendo que ele tentasse fazer algo de errado, a mulher fechou o portão e retornou para casa.

Nesse instante, Agnaldo totalmente transtornado derramou o líquido sobre o seu corpo e ateou fogo. Vizinhos ainda tentaram salvá-lo usando extintores de carros para apagar as chamas.

Com mais de 80% do corpo queimado, a vítima foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Pronto-Socorro, mas não resistiu e morreu ao meio-dia de sábado.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation