Abrigo Arco-Íris recebe a visita do governador Binho

O governador Binho Marques visitou sábado, 22, a Comunidade Terapêutica Arco-Íris, cuja sede foi totalmente reconstruída pelo Governo do Acre. O abrigo, que atua na recuperação de dependentes químicos, está localizado no Km 19 da Estrada de Porto Acre. A reconstrução foi feita atendendo os critérios estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e ampliou de 12 para 24 a oferta de vagas. A unidade atende a pessoas do sexo masculino. “A casa era precária, de madeira, mas agora está de acordo com os padrões para esse tipo de abrigo”, disse Eduardo Vieira, secretário de Estado de Obras Públicas, que acompanhou o governador.abrigo-arco-iriis
Para a reconstrução, o governo investiu R$ 350 mil. A comunidade foi implantada pela Diocese de Rio Branco em 1995 a partir da reivindicação de amigos e familiares de pessoas que apresentavam problemas por causa das drogas. Na época, o Bispo Dom Moacyr levou essa preocupação ao então prefeito de Rio Branco, Jorge Viana, e ambos foram à Itália pedir uma parceria com o Centro Italiano de Solidariedade de Lucca (organização que trabalha na recuperação dos jovens dependentes químicos), com um tipo de programação semelhante à utilizada nos Estados Unidos, ponto de referência interna-cional para todas as comunidades terapêuticas – e cuja base está na laborterapia (estudo e trabalho) com terapia em conjunto e acompanhamento psicológico.

De acordo com Juliano de Albuquerque, socioeducador, a média de recuperandos está de acordo com os padrões das Comunidades Terapêuticas (Febract) e Ceis (Centro de Solidariedade de Lucca – Itália), que foi o primeiro mantenedor. A Comunidade Terapêutica Arco-Íris está estruturada nos seguintes programas: recuperação para dependentes de álcool e outras drogas; apoio e acompanhamento aos familiares (co-dependentes); reinserção familiar e social; prevenção primária (palestras e depoimentos em órgãos públicos e privados); prevenção à recaída (grupos de apoio). (Agência Acre)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation