Famílias recebem títulos de terra em Tarauacá

Mãos trêmulas e olhos cheios de lágrimas. Essa era a reação de quase todos os contemplados com documento de posse das terras, que ficam nas três florestas públicas estaduais de Tarauacá. As autoridades presentes na solenidade de entrega dos 279 Títulos de Concessão de Direito Real de Uso pelo Governo do Estado para os moradores das florestas do Mogno, Liberdade e do Gregório também se emocionaram bastante.

Entrega-de-terrenos
Cerca de 600 pessoas se reuniram no último sábado, no acampamento do Deracre, próximo ao Rio Gregório, para a festa de entrega dos títulos. O vice-governador, César Messias, os deputados estaduais Moisés Diniz e Edvaldo Magalhães, e a deputada federal, Perpétua Almeida, fizeram parte da solenidade de entrega dos documentos e explicaram para comunidade a importância do documento.

Várias instituições, como a Câmara de Vereadores de Ta-rauacá, Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, Caixa Econômica Federal, estavam representadas na solenidade que também simbolizou a coroação de mais de seis anos de trabalho do Instituto de Terras do Acre na região. “Vocês estão recebendo a certidão de nascimento da terra de vocês”, explicou o diretor do Iteracre, Felismar Mesquita.

Os títulos garantem a estabilidade das famílias que moram há décadas nesta região, permitindo que elas continuem nos lotes. Todo processo de georeferencimento, vistorias e levantamento da dominialidade dos lotes, bem como o trabalho de mobilização para a entrega dos títulos foi realizado pelo Instituto de Terras do Acre.

A titulação credencia os moradores das florestas para amplo acesso aos programas de desenvolvimento sustentável do governo, como a Política de Valorização do Ativo Ambiental Florestal e a Certificação da Propriedade Rural Sustentável, como também facilita a nego-ciação de crédito. O objetivo maior é garantir as ferramentas e os meios para as famílias conquistarem cada vez maior independência econômica, segurança alimentar e qualidade de vida.

Um sonho distante finalmente realizado. Assim pode ser sintetizado o sentimento da maioria dos produtores rurais agraciados com o título. “Tinha gente que dizia que não acreditava que isso ia acontecer um dia. Mas nós sempre continuamos acreditando. E o dia chegou”, reforçou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Tarauacá, Maria Inês Barbosa.

“Hoje é um dia pra se arrancar a folha do calendário, dobrar e guardar, para nunca mais esquecer”, disse emocionado o presidente da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães. (Agência Acre)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation