Gás de cozinha comercializado no Acre vai sofrer reajuste nesta segunda, alertam revendedores

O gás de cozinha comercializado no Acre deve sofrer um acréscimo de preço entre R$ 0,25 e R$ 0,70, a partir desta segunda-feira, 22. O alerta vem dos próprios revendedores do produto que justificam estarem apenas repassando ao consumidor o aumento imposto pelas distribuidoras locais.  

O percentual a ser aplicado vai depender do peso da botija. As de 7k, por exemplo, que atualmente custam R$ 29,00 devem ficar mais caras apenas R$ 0,25. Já as de 3k, comercializadas a R$ 41,00 terão um acréscimo maior.

O reajuste parece irrisório, não fosse o fato de a pratica não ter nada a ver com o aumento definido anualmente pelo Governo Federal através da Agência Nacional do Petróleo (ANP). O que significa que o consumidor terá que enfrentar dois aumentos no mesmo ano, caso a prática vigore.

O revendedor Luiz Dalboni disse que esta é a forma que eles encontraram de protestar contra as distribuidoras, haja vista que elas majoram os preços por conta própria para suprir gastos com dissídio coletivo e manutenção dos caminhões que fazem à entrega.

“Até hoje a gente vinha amargando este prejuízo sozinho, porque o único reajuste que aparece é o da ANP, esta pratica das distribuidoras ficava oculta”, revelou.

Criação de Associação – Para evitar esse tipo de manobra por parte das distribuidoras, os revendedores de gás de cozinha já discutem a criação de uma associação. “Estamos nos reunindo e devemos criar uma associação em breve. A idéia é defender os interesses da categoria”, finalizou.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation