Governador garante que Rio Branco terá 100% de seu esgoto tratado em 2011

O governador Binho Marques, acompanhado do prefeito Raimundo Angelim e dos deputados Edvaldo Magalhães e Moisés Diniz, visitaram ontem a 1ª Estação de Tratamento de Esgoto (ETE – São Francisco) a funcionar com 100% de capacidade em Rio Branco. A estação foi construída em 19 de junho do ano passado, mas só a partir de agora adquiriu as propriedades biológicas necessá-rias para tratar 125 l/s de esgoto com 90% de eficiência, o que abrange 65.000 pessoas de 19 bairros da cidade (22% de RB).
ETE
A estação faz parte de um projeto iniciado em 2006, no final da gestão de Jorge Viana, para tratar o esgoto produzido na Capital. Inclusive, ela foi idealizada como 2ª parte dos planos do Parque da Maternidade, no sentido de fornecer água mais limpa ao Canal.

Construída em uma área hermética de 11.123,6 m2, a ETE é uma empreitada tão importante para a população da cidade que custou ao Governo R$ 13,4 milhões em obras da Seop e mais R$ 107 mil para a sua manutenção mensal. Ela possui 2 km de canos de captação em 2 módulos, dos quais apenas o 1º atingiu a sua capacidade máxima de operação.

Bastante satisfeito com o projeto, o governador Binho Marques destacou que esta 1ª etapa da ETE é um motivo de muita comemoração para Rio Branco. Segundo ele, o objetivo do Governo do Estado é fazer com que a Capital atinja a devida estrutura para tratar 100% do seu esgoto até o fim de 2011, tornando-se um verdadeiro exemplo para o Brasil. “Com este trabalho, daremos um salto enorme de qualidade de vida à nossa população. Por isso, investiremos pesado para finalizar esse projeto”, assegurou.

Para isso, ele garante que ainda neste ano será erguida mais 1 estação no bairro Conquista, assim como será concluído o 2º módulo da 1ª ETE/SF, o que estenderá o tratamento de Rio Branco para 75% de esgoto. Em 2011, o trabalho será acabado de vez (100% de tratamento de esgoto) com a 3ª ETE no bairro Redenção.

“Todas as obras já foram licitadas pelo PAC. Portanto, eu tenho certeza de que alcançaremos mais uma conquista para este momento tão especial que vive a Capital, com internet grátis, novas escolas na rede de Ensino, entre outras coisas”, concluiu.

Conforme o coordenador do projeto e diretor do Deas, Petrônio Antunes, além de beneficiar a saúde e qualidade de vida da população, a ETE/SF (assim como as outras 2 que ainda virão) assumirá um papel vital na preservação ambiental do Rio Acre e dos igarapés rio-branquenses. “A estação capta a água do esgoto com 300% de impurezas, reduz esse percentual para cerca de 5% e devolve este recurso hídrico para a natureza bem mais limpo, por exemplo, do que a água do Rio Acre, será possível até criar peixes nesta água”, salientou.

Diferença entre o tratamento de esgoto e o de água

Para entender melhor o potencial da 1ª ETE-São Francisco, é importante saber diferenciar o tratamento de esgoto do de água, função desempenhada pelas ETAs. De acordo com Petrônio Antunes, o tratamento de água necessita de um processo químico para retirar as impurezas e torná-la potável para o consumo da população.
Já o tratamento de esgoto, serviço que será 100% efetuado pelas 3 ETEs até o fim de 2011, implica um processo biológico no qual as máquinas/instalações criam defesas antibacterianas para limpar a água dos esgotos (aquela já consumida pelas pessoas). “Nós tiramos essa água do Rio Acre e a sujamos para o nosso consumo, mas agora a devolveremos com qualidade ainda maior do que antes”, simplificou o governador Binho Marques.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation