Bando expulsa família e incendeia residência

O tráfico de drogas e a criminalidade têm tomado conta de vários bairros periféricos na Capital acreana.Na madrugada de segunda-feira, 1º, uma família foi expulsa da Rua Bolívia, bairro Baixada do Habitasa, depois que um grupo de rapazes membros de uma gangue liderada por um jovem identificado pelo nome de Jonas ateou fogo na casa.
Casa-pega-fogo
Segundo informações da dona-de-casa Marlene Bira, 39 anos, mãe de três filhos menores de idade, há cerca de duas semanas o filho adolescente discutiu com um rapaz de nome Jonas, que é considerado o terror do bairro.

Oportunidade em que Jonas, armado de revólver, invadiu a casa do adolescente tentando matá-lo. A mãe do menor conseguiu impedir que o filho fosse assassinado e recebeu o ultimato de Jonas de que ela e a família teriam que abandonar o bairro.

Temendo que as ameaças fossem concretizadas, Marlene, o marido e os filhos foram passar uns dias na colônia e pediram a uma amiga que ficasse na casa.

Ao retornar, a família recebeu a informação da mulher que ficou cuidando da residência  de que Jonas e seus comparsas teriam invadido a casa e levado quase toda a mobília.

Na tarde de domingo, 28, Marlene foi informada que a geladeira, fogão e sofá  roubados de sua casa estariam em poder de Jonas.

Mesmo com medo, a mulher foi até a residência de Jonas e viu os objetos de sua propriedade e pediu que ele devolvesse, caso contrário chamaria a polícia.

Revoltado, o acusado saiu da casa armado de revólver e correu em direção a Marlene aos gritos que ia matá-la.

Desesperada, a mulher e o marido, juntamente com os filhos, foram dormir na casa de parentes, quando na manhã de segunda-feira, 1º, foram avisados que Jonas havia ateado fogo na casa que ficou completamente destruída.

A vítima procurou a Delegacia da 1ª Regional, mas foi informada que os policiais somente iriam prender Jonas após o delegado solicitar um mandado de prisão contra o acusado.

Acompanhada de jornalistas, a mulher foi até o endereço na Rua Bolívia, bairro Baixada do Habitasa, para ver se havia sobrado alguma coisa, mas ao chegar à residência descobriu que havia perdido tudo.

Enquanto a mulher estava na casa, vizinhos avisaram lhe que fosse embora pois Jonas estava no bairro. Ele foi bem próximo a mulher, mas ao perceber que Marlene estava acompanhada da imprensa retornou. Antes, porém, ficou debochando da mulher.

Sem poder fazer nada, Marlene retornou para a delegacia já que não tem para aonde ir com os três filhos menores de idade. 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation