Flaviano pede explicação da Aneel sobre “apagões” no Acre

Brasília – O deputado Flaviano Melo (PMDB-AC) pediu hoje, por meio de ofício à mesa diretora da Câmara, explicações e uma solução definitiva da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para os constantes “apagões” que castigam o Acre desde o final do ano passado, após a implantação do Linhão de distribuição entre Rondônia e Acre.
Flaviano-1703
No expediente ao presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP),  o deputado Flaviano Melo afirma que desde o ano passado o Acre, com uma população de 691.132 habitantes, tem vivido um verdadeiro suplício no que se referente à distribuição de energia elétrica. No mês de outubro de 2009, a Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A (Eletronorte) inaugurou o Linhão entre o Acre e Rondônia, interligando o Estado ao sistema nacional de energia.  Segundo Flaviano, a medida foi vendida como sendo a solução para as constantes interrupções na distribuição de energia naquela longínqua e desassistida região da Amazônia brasileira.

De acordo com Flaviano, nos primeiros meses de funcionamento do Linhão a distribuição de energia elétrica para o Acre melhorou e as rotineiras interrupções desapareceram.  Mas a alegria do acreano durou pouco. Passados três meses, o Acre voltou a sofrer constantes interrupções no fornecimento de energia, o que tem causados prejuízos e transtornos a milhares de famílias.

Apagões afetam a todos
Os “apagões” afetam a vida de todos, seja no campo ou nas cidades. Por essa razão, Flaviano pede ao presidente Michel Temer que acio-ne a direção da Aneel para que esta adote medidas necessárias para solucionar a questão, de forma a evitar mais transtornos aos irmãos acreanos. “Tenho  observado que, apesar do agravamento da situação, nem a Eletronorte e nem a Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), responsável pela distribuição da energia, conseguiram dar uma solução definitiva para o problema”, diz Flaviano, no documento enviado à mesa da Câmara.

Flaviano ainda reclama que Operador Nacional do Sistema (ONS), cuja missão controlar a distribuição da energia no país, também ainda não se manifestou a respeito dessa vexatória situação a qual o Acre e sua gente estão submetidos. “Diante da falta de solução pelos órgãos acima mencionados, venho por meio da Mesa Diretora desta Ca-sa solicitar que seja enviado expediente à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no sentido de que aquele órgão regulador atue junto à Eletronorte, Eletroacre e ao ONS para pôr fim a essa calamitosa situação”.

Para o deputado acreano, explicar o que realmente está acontecendo com o fornecimento de energia para o Acre por meio do Linhão é o mínino que a Aneel pode fazer na condição de órgão regulador desse estratégico setor para o desenvolvimento so-cioeconômico do país. “E como o Acre é parte integrante da Nação brasileira tem o direito de ser tratado com isonomia pela União e pelos órgãos a ela vinculados, principalmente numa situação caótica como a que ocorre em relação ao setor de energia elétrica”, justifica Flaviano.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation