Pular para o conteúdo

Copa da Amazônia, repasse do Governo, série C 2010: futebol acreano em alta

O futebol acreano amanheceu nesta sexta-feira recheado de novidades, a maioria delas comemorada, outras contestadas. Muitas delas vindas da Confederação Brasileira de Futebol – CBF – , como a série C, a Copa Internacional da Amazônia ou mesmo a liberação do repasse do convênio entre o Governo do Estado e os clubes profissionais.
Dirigentes
Copa da Amazônia
– O presidente da Federação de Futebol do Acre, Antônio Aquino, juntamente com outros presidentes de Federações da região Norte, durante a reunião na CBF para prestação de contas da entidade, reivindicaram o retorno de uma competição regional, bem parecida com a Copa Panamazônica, porém com o título de Copa Internacional da Amazônia.

Apesar de ainda estar em fase de planejamento, a competição, a princípio, seria disputada no mês de setembro em duas sedes. Uma delas seria no Acre e a outra no Amazonas, com uma equipe convidada de um país vizinho para cada uma das sedes. “Não tem nada certo, mas dentro do planejamento o Acre receberia Rondônia e Roraima, além de um convidado do Peru ou Bolívia, e o Amazonas receberia o Amapá e Pará, além de um convidado da Colômbia, Venezuela ou outro país vizinho”, disse Antônio Aquino.

Com clubes participando da série C, no caso o Rio Branco FC, e outro na série D, que sairá do Campeonato Estadual Acreano, na mesma data desta competição, a Federação deverá fazer a indicação do representante para a Copa Amazônia. “O mais provável é que seja outra equipe diferente das duas representantes nas competições nacionais”, afirmou o dirigente.

Série C – A principal notícia, mas que ainda não foi oficializada pela CBF, é que o Luverdense/MT sairá do grupo do Acre, na série C, e entraria o Fortaleza/BA, o que vem gerando reclamações dos presidentes dos dois clubes. “Isso não é algo que teve em pauta na reunião e sim algo do Departamento Técnico da CBF, que é quem rege a competição”, explicou Aquino. “Porém está praticamente 90% definição”, ressaltou.

Ainda não foi oficializado, no entanto o mais provável é que a formação dos grupos seja a seguinte: Grupo A (Rio Branco/AC, Paysandu/PA, São Raimundo/PA, Águia de Marabá/PA e Fortaleza/CE), Grupo B (ABC/RN, Alecrim/RN, Salgueiro/PE, CRB/AL e Campinense/PB), Grupo C (Ituiutaba/MG, Marília/SP, Macaé/RJ, Luverdense/MT e Gama/DF) e grupo D (Caxias/RS, Brasil de Pelotas/RS, Juventude/RS, Criciúma/SC e Chapecoense/SC).

O presidente do Rio Branco FC, Natal Xavier, alertou que a formação do grupo e sem patrocinadores, o representante acreano iria brigar simplesmente para não cair para a série D. Em resposta a alerta do dirigente, o Governo do Estado, principal patrocinador na competição, marcou reunião com Natal, onde estarão presentes o secretário de Esportes, Cassiano Marques, o secretário de Comunicação, Anibal Diniz, o presidente da FFAC, Antônio Aquino.

“A reunião será na segunda-feira, às 10h, com todos presentes, onde será acertado o patrocínio e então poderemos fechar reforços”, disse Natal. O dirigente afirmou que dependendo do valor, a intenção é reforçar do goleiro a ponta esquerda. “Claro que a base está montada no Estadual. Se serão titulares ou não é algo a ser visto no futuro”.

Natal fez questão de ratificar matéria publicada no FI, onde afirmava que o técnico Tarcísio Pugliesi teria sido contratado para comandar o clube, juntamente com quatro jogadores do Luverdense. “Nem tenho como fazer isso, pois os jogadores tem contrato com o Luverdense até o final da série C. Sobre o técnico do Rio Branco, posso afirmar que ele é Tiago Nunes e estamos valorizando ele”, disse o presidente, sem descartar a possibilidade dos dois trabalharem juntos na série C, Tarcísio e Tiago, a exemplo do que ocorreu no Luverdense.

Convênio com o Governo – Durante entrevista na rádio Difusora o secretário de Esportes, Turismo e Lazer, o advogado Cassiano Marques, confirmou o repasse dos R$ 445 mil provenientes do convênio entre o Governo do Estado e os clubes profissionais que disputam o Campeonato Estadual Acreano.

Segundo o gabinete do secretário, o borderô foi repassado ao banco e o dinheiro deverá cair na conta da Federação de Futebol do Acre dentro do prazo normal, normalmente 48h úteis. O provável é que na quarta-feira o dinheiro esteja a disposição dos clubes, o que deve agradecer principalmente os chamados “pequenos”, a exemplo do Vasco, Andirá e Adesg.

A reportagem tentou entrar em contato com Cassiano para saber detalhes sobre a série C e a possível parceria com o Rio Branco, bem como a série D, mas o secretário encontrava-se reunido com o representante da Embratur. Em debate o “Plano Aquarela”, projeto que faz parte do Marketing de Turismo Internacional do Brasil e do Estado de Produtos por Mercado.