Categorias em greve promovem churrasco em frente ao Palácio

Ontem foi dia de protesto e churrasco na frente do Palácio Rio Branco. Policiais civis, militares e agentes penitenciá-rios se juntaram aos professores licenciados e servidores federais que já montam acampamento por lá há vários dias. As negociações com o governo devem ser retomadas na próxima semana.
Churasco
A presidente do Sindicato dos Professores Licenciados do Acre (Sinplac), Alcilene Gurgel, disse que depois de 9 dias de paralisação o movimento se fortaleceu. A adesão das escolas saltou de 70% para 90% e dois municípios do interior também aderiram o movimento.

Segundo ela, o tempo de duração do movimento depende da conversa agendada com o governo na próxima segunda-feira. “Eles já apresentaram várias alegações, mas até agora nada de concreto, vamos vê o que sai dessa nova conversa”, disse.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Acre (Sinspol), Maurício Buruti, informou que o protesto da categoria é em virtude das alterações feitas na Lei Orgânica da Polícia Civil sem prévia discussão. A principal reclamação é em virtude ao prazo previsto para a incorporação das vantagens salariais, que antes era de três anos e agora passou para dez anos.

Os policiais civis também estão descontentes com os baixos salários e as precárias condições de trabalho. Caso uma linha de negociação não seja estabelecida com o governo, também existe a possibilidade de uma greve.

De acordo com o vice-presidente da Associação dos Policiais do Acre (Ame/AC), sargento Ribeiro, os militares de todo país ocuparam praças públicas ontem em prol da aprovação da PEC-300. Proposta de Emenda Constitucional que cria um piso nacional para o salário dos policiais e bombeiros militares, vinculado aos vencimentos da categoria no Distrito Federal. A proposta aumenta para R$ 4,5 mil o salário inicial dos praças.

Após os discursos e informes dos líderes sindicais, a categoria degustou churrasco improvisado na hora. A confraternização, segundo os sindicalistas, é a forma de mostrar para a sociedade que os sindicatos estão unidos numa luta só pela melhoria salarial dos servidores.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation