Membros fundadores debatem Políticas Públicas para o Daime

Na tarde da última segunda (12), membros fundadores e ligados à doutrina do Daime, se reuniram no Parque Horto Florestal para discutir políticas públicas que beneficiassem aos adeptos em suas exigências como respeito e inclusão aos direitos que todo cidadão dispõem por lei.

A Câmara Temática de Culturas Ayahuasqueiras do Conselho Municipal de Políticas Culturais junto com a Assembléia Legislativa do Acre, Fundação Garibaldi Brasil e a Fundação Elias Mansour realizam o Seminário que trás com o tema “Comunidades Tradicionais da Ayahuasca – Construindo Políticas Públicas para o Acre” que iniciou no dia12 e vai até 14 de abril no Horto Florestal, que encerrará com a uma Sessão Solene a ser realizada pela Aleac na manhã do dia 15.

Os debates serão realizados nos eixos temáticos: Cultura, Educação e Turismo; Saúde e Segurança Pública; Meio Ambiente e Urbanismo. O objetivo é discutir esses temas levando em conta as particularidades das comunidades tradicionais da ayahuasca acreana, assim construindo políticas públicas mais adequadas. A partir das discussões, será elaborado um documento com propostas a ser entregue à Assembléia Legislativa do Acre.

A abertura do encontro contou com mais de trezentas pessoas, dentre elas encontravam se participantes (daimistas), simpatizantes, políticos, membros de setores públicos e convidados da religião que surgiu no Acre. Um de seus fundadores e que tem grande visibilidade pela população é Raimundo Irineu Serra, mais conhecido como Mestre Irineu, foi o fundador da doutrina religiosa que usa como sacramento a bebida chamada ayahuasca, batizada por ele de Santo Daime.

“O Daime é uma religião que trabalha o lado espiri-tual das pessoas e que mantém o equilíbrio entre corpo, mente e espiritualidade, tenho oitenta e seis anos e a cinqüenta e três eu sou adepto do Santo Daime e sou uma pessoa lúcida. O chá foi o que me tornou um homem melhor, se eu não tivesse descoberto, certamente eu já não seria quem eu sou ou talvez já nem estivesse aqui para auxiliar outras pessoas a encontrarem a luz de Deus e seus ensinamentos”, disse Joarez Martins Xavier, presidente do Centro Espírita Luz, Amor e Caridade , localizado na Estrada do Amapá.

Associada a orações e cânticos (hinos) a diversas divindades, caracterizando um culto resultante da mistura de diversas religiões e crenças indígenas, africanas e européias, o Deus Pai, Jesus Cristo e Nossa Senhora, e os adeptos da doutrina a consideram uma doutrina cristã. Tem também grande influência do espiritismo.

Segundo Sérgio Roberto, presidente da União do Vegetal: “estamos aqui para debater assuntos de suma importância para as pessoas que seguem a linha do daime e esclarecer a população que o chá da ayahuasca não é uma droga alucinógena e tão pouca uma droga ilícita, onde discriminam os daimistas a pondo de não permitirem a doação de sangue nos hemocentros”.

“Estamos aqui para nos fazermos presentes e colocar a disposição o Núcleo Político e Fé para acompanhar o debate desse movimento religioso que é o Daime, não estamos julgando contra ou a favor, mas observando, pois cada pessoa tem o direito de seguir sua crença, desde que lembre se dos ensinamentos de Jesus Cristo nosso senhor”, afirmou Padre Maximu Lombardi, representante da Igreja Católica.

No encerramento do encontro, será realizado na quinta-feira (15), uma Sessão Solene de entrega de Títulos de Cidadão Acreano aos fundadores e representantes dos primeiros centros daimistas. “Através de  uma pesquisa minuciosa, podemos constatar a injustiça cometida para com essas pessoas que tanto contribuíram para a formação histórica do Acre, como o mestre Irineu, mestre Gabriel e o mestre Daniel que deixam até hoje seu legado a futuras gerações” disse o deputado Moisés Diniz, quem encabeçou as homenagens da Aleac para as comunidades daimistas.

A Câmara Temática de Culturas Ayahuasqueiras, é uma das 34 Câmaras que faz parte do Sistema Municipal de Cultura, criado em 2007. Para participar do conselho e participar das reuniões mensais, basta realizar o Cadastro Cultural do Município de Rio Branco na sede da Fundação Garibaldi Brasil.
Aos interessados em participar do encontro, podem comparecer no Parque Horto Florestal ou acessar o site www.culturarb. blogspot.com .

Assuntos desta notícia

Join the Conversation