Pular para o conteúdo

Dupla é presa em Cobija depois de roubar moto encomendada por policial

Foi entregue na delegacia de Brasiléia a dupla que praticou um assalto à mão armada na madrugada de sexta-feira, 7. Eles levavam uma moto roubada para ser entregue a um policial boliviano, que havia encomendado quatro.Policia-civil1
O nome do policial não foi divulgado. Um dos envolvidos foi identificado como João Pedro Jovelino Ribeiro de Lima, 23, conhecido por “Porto Velho”. Ele já tem duas mortes no seu currículo.

Seu ingresso no crime começou aos 13 anos, quando matou o primeiro. O segundo foi aos 18, além de várias passagens pela Justiça por envolvimento no tráfico de entorpecentes. O que impressiona é que “Porto Velho”, apesar de ser totalmente analfabeto, é um profundo conhecedor do código penal.
Segundo ele o conhecimento foi adquirido na penitenciária de Porto Velho, capital do estado de Rondônia. João disse em seu depoimento que havia recebido a “encomenda” para roubar e levar quatro motos por um policial da cidade de Cobija, no lado boliviano.

Horas antes de realizar o assalto, disse que conheceu seu parceiro, identificado como sendo Janderson Dantas de Oliveira,20, vulgo “Dedê”, quando estava em uma praça de Brasiléia, onde consumiram entorpecentes e foram para um forró.

Chegando no local, ficaram observando até encontrar a vítima. Por volta das 2h da madrugada, abordaram um motoqueiro com a arma automática 9mm e fugiram para o lado boliviano. Não satisfeito, “Porto Velho” ainda efetuou um disparo para assustar todos que estavam no local.

Entrega deu errado
Segundo “Porto Velho”, tudo teria acontecido dentro do cronograma se não fosse a atitude do policial, que quis lhe enganar não pagando pela encomenda. Depois de deixar “Dedê” em uma praça no centro de Cobija, ele foi levado para pegar o dinheiro.
Quando percebeu que estava sendo levado para um lugar afastado da cidade, disse que não iria mais, foi quando o policial pôs a arma na sua cabeça.

Ao chegar no Centro, por volta das 3h30 da madrugada, e encontrar com seu parceiro, foram abordados por outros policiais armados e levados para o Comando da Polícia boliviana, onde foram torturados.

Por volta das 9 horas, os policiais brasileiros foram acionados para que eles fossem resgatados à delegacia de Brasiléia, sendo que, devido a burocracia boliviana, chegaram às 13h. A dupla foi interrogada pelo delegado Cristiano, que lavrou a prisão em flagrante.

Porto Velho e Dedé ficarão na delegacia de Brasiléia até segunda-feira, dia 10, para serem ouvidos pelo Juiz da Comarca e depois enviados ao presídio na Capital, até o pronunciamento da Justiça.

Segundo informações, a moto será entregue ao proprietário na próxima semana e a arma comprada por ‘Porto Velho’ em Cobija ficará por definitivo na posse da polícia boliviana. (O Alto Acre)