Rodrigo Pinto: “não vou retirar a minha candidatura

Mais uma vez especulações em torno de uma possível retirada da candidatura a governador do PMDB tiraram a paciência do vereador Rodrigo Pinto. “Tudo isso não passa de meras especulações da imprensa. Internamente no PMDB não houve nenhuma reunião para tratar a retirada da candidatura majoritária.Rodrigo-Pinto1105
Sou obrigado a esclarecer o eleitor e o militante peemedebista sobre essas especulações. Nós não iremos, de forma alguma, retirar candidaturas. E não há nenhum tipo de reunião marcada para discutir essa situação. O PMDB continuará com o seu projeto de formação de uma nova liderança e trabalhar no interior do Estado. Inclusive, já estamos em fase de finalização das diretrizes do nosso projeto de governo, que será apresentado no período eleitoral”, esclareceu Rodrigo.

No entanto, as freqüentes notícias e especulações dos rumos das hostes peemedebistas acabam provocando um desgaste para Rodrigo Pinto.  “Devo reconhecer que há um desgaste. Mas é uma demonstração de que nós representamos uma ameaça. São várias intervenções que tentam desestabilizar a nossa candidatura e o partido. Mas não estão conseguindo. Essas iniciativas fazem com que pisem nos nossos calos e a nossa militância fique mais combativa. Já estou recebendo várias ligações do interior dizendo que não aceitam que o PMDB não tenha a sua candidatura majoritária. Eu fui aclamado pelo partido. Recebi um convite e aceitei. O meu nome foi posto dentro de um fórum qualificado com representantes de todos os nossos diretórios. É uma decisão que foi posta na mesa e todos concordaram, por isso, afirmo que não há discussão sobre esse assunto”, argumentou.

Quantos as alegações de que não teria condições de ser candidato, Rodrigo retruca. “Estou preparado e capacitado para exercer o cargo de governador do meu Estado. Por isso não abro mão da minha candidatura. Se eventualmente a opção do partido deixar de priorizar o governo para priorizar as coligações proporcionais isso deverá ser colocado em discussão no mesmo fórum que me indicou e com todas as lideranças políticas. Se a maioria decidir que a prioridade é outra eu como um democrata assumo a posição do partido. Mas não vou deixar de lutar pela minha candidatura majoritária”, garantiu.

A questão proporcional
Rodrigo Pinto não acredita que o fato do PMDB marchar sozinho nas eleições de 2010 inviabilize as eleições proporcionais. “Acredito que o conjunto possa atender as duas demandas tanto na esfera do executivo quanto dos cargos legislativos. Se a militância estiver unida em torno do meu nome será mais fácil. O PMDB é um partido com muitas tradições que tem história e carisma. Inevitavelmente iremos conseguir eleger deputados estaduais e federais. O PMDB sozinho tem condições de realizar isso”, salientou.

Quanto a viabilidade eleitoral dos candidatos legislativos, Rodrigo, destaca: “nós conhecemos as pessoas que estão se dispondo a sair candidatos a deputado federal e estadual. Nós conhecemos  os seus poten-ciais e depende de cada um. Força de vontade, garra, pé no chão para conseguirmos elegê-los. Se nós conseguirmos apresentar essa disposição no pe-ríodo eleitoral tenho a certeza que o PMDB sairá vitorioso do processo e será maior como partido”, explicou.

O pré-candidato reiterou que o deputado federal Flaviano Melo (PMDB-AC) apóia a sua candidatura. “Converso dia-riamente com o Flaviano Melo. Ele me colocou que está para o que o partido decidir. Se alguns dizem para ele que está correndo o risco para a sua reeleição ele reafirma querer formar uma nova liderança e me garantiu que não se preocupa com isso. Ele percebeu que o meu nome foi o único que aglutinou e trouxe unidade para o partido nos últimos 15 anos e empolgou a militância peemedebista. Mas tem algumas pessoas dentro do partido que demonstram essa preocupação porque o PMDB precisa de um mandato federal para dar sustentação aos diretórios municipais e aos prefeitos do partido. É uma ponderação e não podemos ser irresponsáveis de colocarmos em risco a administração de prefeitos. Nós não podemos apenas nos envolver com paixões sem responsabilidade”, destacou.

Flaviano ignora mudanças de candidaturas no PMDB
Indagado por telefone, de Brasília, o deputado federal Flaviano Melo, afirmou que não entende as razões de todas essas especulações. Ele se disse surpreso e que nem sabe de onde surgiram as boatarias em torno de uma retirada da candidatura majoritária do PMDB. O presidente regional do PMDB acreano reafirmou a candidatura de Rodrigo Pinto e aconselhou o próprio pré-candidato a responder as especulações irresponsáveis.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation