Módulo de Saúde da Cadeia Velha está sem médico desde o ano passado

O Módulo de Saúde da Cadeia Velha está sem médico desde dezembro do ano passado. O profissional responsável pelo atendimento da comunidade do bairro pediu afastamento para fazer especialização no Estado de São Paulo (SP) e não foi designado substituto pela Secretaria Municipal de Saúde.
Modulo-de-saude
Para agravar ainda mais a situação, a enfermeira que mantinha alguns atendimentos pediu exoneração há uma semana. Morando a poucos metros do Módulo de Saúde e com o filho de dois anos doente, a dona-de-casa Lu-ciana Campos Oliveira estava revoltada com a situação.

“Isso é um desrespeito com a gente. Idoso, criança, adulto, todo mundo sem atendimento em virtude da falta de médico”, desabafou. Segundo ela, na semana passada buscou socorro no posto de Saúde do bairro Seis de Agosto, mas também não foi atendida.

O Módulo de Saúde da Cadeia Velha funciona numa casa alugada, há seis anos, na rua principal do bairro e dispõe de toda a estrutura para atender a comunidade, com atendimento médico, aplicação de vacinas e fornecimento de medicamentos.

O problema é que sem médico e sem enfermeiro responsáveis, os agentes comunitários de saúde lotados na unidade se limitam a fazer as visitas domiciliares, que consistem apenas no trabalho preventivo.

Saúde da Família 
A Saúde da Família é entendida como uma estratégia de reorientação do modelo assistencial, operacionalizada mediante a implantação de equipes multiprofissionais em Unidades Básicas de Saúde.

As equipes atuam com ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais freqüentes, e na manutenção da Saúde desta comunidade.

Secretário diz que problema está sendo resolvido
O secretário municipal de Saúde, Pascal Khalil, informou por telefone que o médico responsável pelo atendimento no Módulo de Saúde da Cadeia Velha realmente encontra-se afastado de suas funções, em virtude de especialização em São Paulo.  Segundo ele, na ausência de profissionais para suprir a demanda, a Secretaria Municipal de Saúde orientou as famílias da comunidade que buscassem atendimento nos postos e Centros de Saúde mais próximos.

De acordo com Pascal, o médico está retornando ao município até o mês de julho, quando o atendimento será normalizado. Em relação à enfermeira que pediu exoneração, ele disse que a Secretaria está providenciando uma nova contratação.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation