Dilma sobre acusação de dossiê: “Estou sendo claramente injustiçada”

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, colocou-se ontem na condição de vítima no caso do suposto dossiê sobre Verônica Serra, filha do pré-candidato tucano, José Serra. Dizendo-se “injustiçada”, ela disse que culpar o PT de ter fabricado o tal dossiê é uma “falsidade”, uma “ignomínia”. Segundo Dilma, o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, tomou a atitude certa para interpelar judicialmente Serra para que ele explique na Justiça suas declarações contra ela. Serra atribui à pré-candidata petista a responsabilidade pela confecção de um suposto dossiê contra ele. A pré-candidata petista afirma que se considera injustiçada nesse episódio.

A declaração da pré-candidata foi feita logo que ela chegou à 2ª Plenária Nacional da Federação Única dos Petroleiros, num hotel em Brasília. Dilma disse esperar que o nível da campanha melhore: – Lamento o nível da campanha chegar a isso. Quero fazer o debate de alto nível e não responder a questões infundadas – disse.

Serra: “Eles é que têm que explicar”

O pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, acusou o PT de criar factóides para desviar a atenção da imprensa quanto a um suposto dossiê que teria sido preparado contra ele pelo partido. Segundo Serra, o PT e a ex-ministra Dilma Rousseff precisam explicar os motivos pelos quais o dossiê teria sido feito.

O factóide, segundo Serra, diz respeito à decisão petista de interpelá-lo judicialmente, para que ele prove que Dilma teria elaborado o dossiê. Indagado sobre a ameaça petista de interpelação judicial, Serra respondeu: – Eles é que têm que explicar o que está acontecendo, não os outros, que são vítimas – disse.  (O Globo)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation