Binho inaugura Parque do Centenário de Brasiléia

O governador Binho Marques inaugurou quarta-feira, 28, o Parque Centenário de Brasiléia, um espaço de mais de oito hectares construído em uma área conhecida como Igapó do Kayrala/Bacurim. No mesmo ato, Binho implantou o programa Floresta Digital na cidade. Acompanhado da prefeita Leila Galvão e moradores antigos, como Cícero Galdino e a ex-prefeita Olinda Gadelha, Binho desatou a fita no pórtico principal como símbolo da entrega da obra ao uso comunitário. Uma salva de fogos de artifício saudou o ato.
Binho-parque3007
Estiveram também presentes a secretária-adjunta de Esportes, Turismo e Lazer, Sueli Melo; o presidente da Fundação Elias Mansour, Daniel Zen; o vice-prefeito de Brasiléia, Dorimar Campos; a prefeita de Assis Brasil e presidente do Conselho de Desenvolvimento do Alto Acre (Condiac), professora Eliane; os prefeitos José Ronaldo (Epitaciolândia) e Joais Santos (Capixaba), a prefeita de Cobija, capital do  departamento boliviano do Pando, Ana Lúcia; e o deputado Jorge Valdez, representante do governo pandino, além de vereadores, gestores públicos e lideranças do Alto Acre.

Orçada em R$ 3,9 milhões e executada com grande esforço do governo e da prefeitura, a obra do parque contempla a implantação do escritório de administração, sombreiros, ponte de madeira, bancos de madeira, bicicletários, cerca de 20 mil metros quadrados de placas de grama, plantas arbustivas variadas, palmeiras, árvores sombreadoras, pórtico de entrada e playground. Trata-se de uma ilha de verde e exuberância no meio da cidade, palco de lutas intensas pela liberdade, sustentabilidade e justiça social.

“Brasiléia merecia um ambiente como este”, disse o governador. Com o Floresta Digital e o parque, Brasiléia eleva ainda mais o status de bonita, moderna e inclusiva. “É o reconhecimento à grandeza desta cidade, que emprestou o nome para Brasília”, completou Binho Marques.

O local é uma homenagem aos 100 anos de Brasiléia e aos 50 anos de Brasília. Destinado ao lazer e a prática de esportes, foi construído na mesma linha dos parques da Maternidade e Tucumã, localizados na Capital acreana. A obra tem um investimento do BNDES e possui pista de 1,2 quilômetros sem recortes, o que a torna muito propícia para caminhadas, duas quadras de esporte, play-grounds, área para piquinique e equipamentos de ginástica.

O igapó é um ecossistema que registra a presença de várias espécies da fauna e da flora amazônica. No caso do Kayrala/Bacurim há espécies como aves ciganas e capivaras. Com projeto do arquiteto Adolfo Quiroga, da Seop, foi feita a instalação de uma pista de atletismo obedecendo ao traçado natural das árvores. Ou seja: nenhuma árvore será afetada com a implantação da pista.

De acordo com a Secretaria de Estado de Obras Públicas, o objetivo do projeto é promover a interação entre homem e meio ambiente, uma vez que, com o passar do tempo, essa relação se torna mais distante para as pessoas de áreas urbanas; implantar pontos de infiltração das águas provenientes das chuvas, que a cidade seja impermeabilizada completamente, prejudicando a qualidade de vida das pessoas que residem próximo a esses locais; instituir áreas de lazer e entretenimento para as famílias, alimentando hábitos saudáveis, como prática de esportes.

Além disso, busca diminuir impactos ambientais causados pelo crescimento desordenado das cidades, preservando e mantendo espaços arborizados que ajudem a reduzir as altas temperaturas causadas pelas construções de grande porte, que abafam as cidades, diminuindo a dissipação do calor. Também deve servir de atrativo turístico.

Leila: “tudo aqui foi pensado com muito carinho”
Na festa de inauguração foi dado continuidade ao festival de música Canta Meu Povo. Houve apresentação de hip hop, recitais de violão pela Escolinha de Música Dó Ré Mi; artes marciais e esportes como futebol de areia e de quadra. Binho e a prefeita Leila Galvão também plantaram mudas da palmeira paxiubinha (socrathea Exorhiza), muito comum na região. Além de manter intacta a vegetação nativa, a implantação do parque ampliou o número de espécies da floral amazônica na área.

A prefeita exaltou o cuidado que o governador teve com o projeto. “Tudo aqui foi pensado com muito carinho”, disse Leila Galvão. De seu lado, Binho Marques reafirmou seu compromisso pela qualidade de vida para todas as pessoas, elogiando Brasiléia: “viver aqui é viver em um lugar muito especial. Não queremos apenas um Acre desenvolvido, mas um Acre para todos”, disse, completando que “este parque é o símbolo de que a felicidade é possível”.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation