Três dias de feira acumulam quase 10 toneladas de lixo

Como toda feira de grande porte, a Expoacre 2010 está dando trabalho às equipes de limpeza da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur). A exemplo de anos anteriores, a Feira de Agronegócios está gerando, em média, um volume de 2 a 3 toneladas de lixo por dia, sendo que as datas que têm maiores atrações (público) chegam a ultrapassar a marca de 3,5 toneladas. No acumulado dos três primeiros dias de Expoacre, já foram quase 10 toneladas de lixo recolhidas.
Llixo
Como Rio Branco produz cerca de 150 toneladas de lixo por dia, isso significa que somente a Expoacre estaria concentrando quase 2% do total de lixo da cidade.

Para recolher tanto lixo e fazer com que a feira fique livre da sujeira (o que permite seus grandes fins comerciais), a Semsur precisou montar forte esquema de limpeza. Os trabalhos começaram dias antes da abertura (durante as obras) e deve ir até depois da feira, que será no domingo (1º). Os lixos recolhidos vão desde plásticos, vidros, papéis e metais até materiais orgânicos.

Segundo Osias Bezerra, diretor do Departamento municipal de Limpezas, a Semsur está atuando com uma equipe de quase 60 homens, que fazem limpeza geral (e constante) em toda a extensão do parque, das áreas no entorno e das vias de acesso ao local, diariamente, das 5h da manhã até às 23h da noite. “Primeiro, fazemos uma varredura mecânica, daí começamos a parte de catar os lixos menores e, depois, mantemos a coleta durante os eventos”, detalhou Osias.

Sobre o destino que é dado ao lixo recolhido, o diretor explicou que todo material coletado pela Semsur é encaminhado à Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos (Utre). Lá, os materiais são separados e devidamente tratados, para que seja feito o melhor aproveitamento (reciclagem).  

Coleta Seletiva – Para se somar ao trabalho de limpeza empreendido pela Semsur, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia) também está promovendo atividades de conscientização à coleta seletiva durante a feira. A Semeia conscientizou, internamente, os donos das empresas presentes em exposições (em especial, bares e restaurantes) e disponibilizou latas seletivas de lixo. Trata-se de um projeto piloto da Semeia, que visa também ressaltar aos ‘peões’ e visitantes da Expoacre a importância do processo de reciclagem de materiais.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation