Ex-presidiário desaparece após sair de casa

Familiares do ex-presidiário Edilson Filho Gomes da Silva, 28 anos, que está desaparecido desde o dia 19 do mês passado, estão desesperados por notícias suas. Ele teria desaparecido após sair de casa para beber na companhia de amigos, na Rua Belém, Conjunto Castelo Branco.
Desaparecido
Segundo informações da aposentada Sebastiana Lopes de Lima, 60 anos, mãe do desaparecido, o filho foi preso e condenado por crime de homicídio em 2003. Cumpriu parte da pena em regime fechado no Presídio Francisco de Oliveira Conde e há cerca de um ano e seis meses recebeu o benefício da progressão de pena, ficando em regime semi-aberto.

Ocorre que Edilson é dependente químico e no dia 19 do mês passado quando saiu de casa na companhia de amigos teria se envolvido em uma briga e não mais retornou para casa.

A família registrou queixa de desaparecimento na delegacia da 3ª Regional e na tarde de quinta-feira, 1º, familiares de Edilson foram procurados por moradores do Conjunto Castelo Branco, que informaram terem testemunhado o momento em que Edilson teria sido brutalmente espancado por um grupo de rapazes ao ponto de desmaiar.

Eles revelaram ainda que após ter desmaiado Edilson teria sido colocado dentro de um táxi.
As informações das testemunhas levantaram a suspeita da família de que Edilson tenha sido assassinado e o corpo abandonado em algum ponto da cidade.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation