Trabalhadores, empresários e dirigentes de entidades se reúnem para declarar apoio a Tião, Jorge e Edvaldo

“Se o senhor trabalhar no Governo pelo menos 50% do que fez seu irmão Jorge Viana, nós nos daremos por satisfeitos”, disse o vice-presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Acre (Acisa), Adem Araújo, ao se dirigir ao candidato da Frente Popular (FPA) ao Governo do Estado, Tião Viana. O encontro ocorreu na manhã de ontem, 16, na sede da Acisa, na qual Tião Viana compareceu a convite da Associação Acreana de Supermercados (Asasdacre).

Na reunião, estavam o presidente da entidade, Luiz Liberato, a presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Acre (Setacre), Nazaré Cunha, e o presidente do Sindicato dos Atacadistas, Felipe Gonzalez. Todos tinham reivindicações ao fazer àquele que eles consideram como futuro governador. “Creio que, pelo seu trabalho como senador e por tudo o que a Frente Popular fez neste Estado nos últimos anos, nós só poderemos esperar que o Tião Viana seja nosso governador para dar continuidade a esse belo trabalho que começou em 1999”, disse Luiz Liberato.

Tião Viana afirmou que o Acre está vivendo o seu melhor momento político e que as condições para o desenvolvimento econômico serão ainda mais ampliadas porque a pior fase já passou. “Esse encontro é oportuno porque diz respeito ao momento político especial que o Acre vive. Fico muito feliz em receber uma pauta de reivindicações de sindicatos organizados”, disse. “Vocês e a sociedade acreana terão orgulho das relações que vamos manter com o comércio, com os setores produtivos e com as organizações de trabalhadores. Será uma relação sobretudo de confiança”, disse o candidato.

 
Nem bem o dia havia amanhecido e Tião Viana, acompanhado de Edvaldo Magalhães, um dos dois candidatos a senador da coligação (o outro é o ex-governador Jorge Viana), já estava  em campanha junto aos operários do frigorífico Santa Marina, situado no quilômetro 6 da BR-364. O frigorífico abate 560 bois por dia e gera 306 empregos diretos. Convidados pelos diretores financeiro e industrial da empresa, respectivamente Alcides Teixeira e Geniberg Oliveira, Tião Viana e Edvaldo Magalhães conversaram com os em-pregados e pediram votos para a continuidade do trabalho à frente do Estado. O ex-deputado Tarcísio Pinheiro, que disputa uma vaga na Assembléia Legislativa, também participou da agenda e pediu votos para poder ajudar o governo de Tião Viana no parlamento estadual. (Assessoria)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation