Oposição é recebida com festa por eleitores de Manuel Urbano

A Avenida Valério Magalhães, em Manuel Urbano, ficou lotada no início da noite de quinta-feira para ouvir para a mensagem de mudança da Coligação Liberdade para Produzir. O candidato da oposição a Governo do Estado,  Tião Bocalom (PSDB), lembrou que o Vale do Purus, região tradicionalmente rural, precisa de uma política de apoio ao homem do campo para que o Vale do Purus possa produzir para seu próprio consumo, aproveitando uma das terras mais férteis de todo o Estado.
Manuel-Urbano
Ele defendeu a volta de uma política agrícola definida, com a distribuição de semente, assistência técnica e preço mínimo a fim de que a população mais carente tenha acesso a alimentos mais baratos. “Vamos produzir mais, sobretudo para ajudar quem faz uso do bolsa-família”, disse o candidato.

Por seu lado, o candidato ao Senado, Sérgio Petecão (PMN), destacou a urgência da abertura de numerosos ramais essenciais para o escoamento da produção a fim de garantir a chegada dos produtos ao mercado consumidor local. “É triste que mesmo durante o verão, muitas localidades não possam transportar sua produção por absoluta falta de condições de transporte”, afirmou. E defendeu um esforço conjunto para assegurar a pavimentação da BR-364, “única forma de tirar esta população do isolamento”. O deputado criticou o atual Governo, “que há 12 anos prometeu asfaltar a BR-364, mas até hoje usa a rodovia como moeda política para se manter no poder”. Também candidato ao Senado, João Correia (PMDB) disse que é preciso, mais que nunca, acabar com a perseguição política que se instalou no Estado a todos os que não concordam”, com o autoritarismo e a arrogância dos que pretendem se perpetuar no Governo”.

Novamente, a segurança ganhou uma atenção especial principalmente depois dos últimos acontecimentos trágicos ocorridos tanto na Capital quanto no interior. A crítica maior se concentrou no fato do Governo, segundo os candidatos, gastar até 5 vezes mais recursos com propaganda oficial que propriamente com Segurança Pública. “A população sabe do perigo que corre e já não sabe a quem recorrer”, lembrou o major PM Rocha, candidato a deputado estadual. Os candidatos denunciaram ainda as péssimas condições da Saúde na região, onde a falta de médicos, medicamentos e hospitais adequados obrigam a população a procurar tratamento bem longe de seu lugar de origem. Por fim, foi levantada ainda a questão do endividamento do Estado, o que para muitos, “pode prejudicar e mesmo engessar o desenvolvimento do Estado”. (Assessoria)

 

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation