Alerta de Queimadas: Acre já tem 2ª pior semana de focos do ano e Capital começa a receber fumaça de fora

Após vários dias livres da fumaça, o céu da Capital voltou a ser tomado ontem pelo tóxico tom de cinza. Quase que em sincronia, foi só o satélite do Inpe registrar a alta quantidade de queimadas locais que a nova ‘cortina de fumaça’ vinda da Bolívia, de Rondônia e do interior do Estado (Plácido de Castro, Xapuri, Sena e Brasiléia) voltou a pairar sobre a cidade. E o maior agravante está por vir! Com a frente fria, a fumaça deve aumentar ainda mais a partir de hoje.
Queimadas_locais
Como uma cadeia de fatores, Rio Branco, os municípios do interior e, principalmente, a Bolívia tiveram altas atividades de queimas nos últimos dias. Na manhã de ontem, os ventos locais se inverteram, passando para a direção sudeste-noroeste (Bolívia-Acre). O resultado: grande parte da fumaça do interior e da Bolívia vieram rápido e direto pra cá.  

Conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, esta semana – de domingo (26/9) até ontem (1º/10) – já está sendo a 2ª pior do ano no Estado, com 1.524 focos (parciais). Como só acaba amanhã, a semana ainda pode virar a campeã de queimas, ultrapassando a 1ª semana deste mês (5 a 11), que registrou 1.555 focos. Em outras palavras, a semana atual já atingiu, até ontem, 92% do volume da pior do ano, com uma média diária ainda maior de 254 focos/dia (contra 222,1). Se manter o ritmo, ela fecha com 1.778 focos. 

Os maiores colaboradores dos incêndios atuais são: a Capital (352) e justo as cidades do interior que começaram a mandar fumaça pra cá, tais como Sena (231) e Plácido (114). Brasiléia, Xapuri e Epitaciolândia também apresentaram números relevantes, com 61, 50 e 51 focos, respectivamente. Ontem, o Acre registrou 223 focos (até o final da noite). 

No acumulado geral de 2010, desde 1º de janeiro até ontem, o Acre já totalizava 8.018 focos, tendo como maio-res incendiários: Rio Branco (1.084), Sena (957), Feijó (825) e Tarauacá (577). Tal valor é 3,4 vezes menor à mesma época de 2005 (27.242 focos).

Preocupante, mas nem tanto! Assustador mesmo são os valores da Bolívia, que mostram quantidade de fumaça 18 vezes maior do que o Acre, com 23.778 focos. Estima-se que a fumaça que chega da Bolívia – com a troca no sentido dos ventos – deva ser bem forte no domingo (dia das eleições) e a partir daí comece a se dissipar aos poucos. A incidência de chuvas (que também devem vir com a ‘friagem’) deve amenizar bastante a situação.

Frente fria – O pesquisador Davi Friale confirmou ontem a chegada da frente fria, de intensidade leve a moderada, a partir da manhã de hoje (2). Segundo o meteorologista, a temperatura deve despencar repentinamente, com a ocorrência de chuvas generalizadas pelo Estado e ‘violentos’ temporais em alguns locais. As temperaturas devem se manter abaixo de 24ºC durante o dia e variar entre 15 a 18ºC à noite. A partir de segunda (4) da semana que vem, o clima volta a ser bem quente, com sol intenso.        

Assuntos desta notícia

Join the Conversation