PF encaminha presos da operação Déjà vu à penitenciária

A Polícia Federal encaminhou ontem, 6, para a unidade penitenciária 4 (antiga Papudinha) os presos Mariana Lisboa e Aberson Carvalho de Souza. Eles foram presos durante a operação Déjà vu 2, feita em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU) e a Receita Federal, na terça-feira (5). A operação ocorreu em Curitiba, em outras cidades do Paraná, e nos estados de Santa Catarina, Mato Grosso e Acre, além do Distrito Federal.

Eles são acusados de integrar uma quadrilha que desviaria recursos públicos por meio de contratos firmados entre prefeituras e Oscips (entidades privadas que recebem dinheiro público para atuar em diversas áreas dos setores públicos).

Contratos suspeitos somam R$ 100 milhões. As quadrilhas faziam simulação de contratos de prestação de serviços com empresas de consultoria e de serviços prestados e gerava despesas fictícias. Eram emitidas notas fiscais frias para falsas consultorias.

Também foi descoberto superfaturamento de serviços médicos, cobrança de valores excessivos a título de taxa de administração (até 22%) e uso de recursos públicos para despesas e aquisição de material permanente na sede das Oscips.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation