Dia Mundial da Luta Contra Hepatites terá teste rápido no Senadinho, dia 28

No dia 28 de julho, data que lembra a luta mundial contra as hepatites virais, uma ação coordenada pelas secretarias estadual e municipal de Saúde e Associação dos Portadores de Hepatite do Acre (Aphac) realizará no Senadinho, Centro de Rio Branco, testes rápidos para detecção da doença. Os testes funcionam como exames de triagem.

No caso de resultado positivo para as hepatites B ou C, a pessoa será encaminhada para os centros de saúde onde deverá se submeter a exames médicos e laborato-riais para fechamento de diagnóstico. Rio Branco receberá 10 mil kits enviados pelo Ministério da Saúde que anunciou para agosto a disponibilização do serviço no SUS.

O exame rápido utiliza apenas uma gota de sangue e o resultado, considerado bastante seguro pelo presidente da Aphac, Heitor Júnior, sai em aproximadamente 10 minutos. Ele explica que o serviço de diag-nóstico de hepatites é estendido a locais de difícil acesso.

“O Acre tem 100 mil portadores de hepatites B e C. Não temos vacina contra a hepatite C, o que agrava ainda mais a situação de proliferação”, explica o presidente da entidade orientando que o exame deve ser feito mesmo que a pessoa não manifeste qualquer sintoma.  Ele alerta que a hepatite C é uma doença perigosa, silenciosa e a que mais faz vítimas no Estado.

Durante a ação de saúde serão oferecidas vacinas contra a hepatite B, distribuição de folders com informações relativas a doenças infectocontagiosas.

O departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Aids participará com orientações à população. O Ministério da Saúde publicou portaria na última segunda, 18, estabelecendo um novo protocolo de tratamento para a hepatite C que inclui a ampliação do uso do Interferon Peguilado, que seria menos danoso para o paciente que o tratamento convencional.

Hepatite A em Xapuri –
Na última semana, técnicos da Vigilância em Saúde da Sesacre se dirigiram a Xapuri para investigar um possível surto de hepatite A. Até o começo de julho, 23 casos foram notificados no município. A doença é mais comum em crianças.

 Entre as medidas adotadas pelo departamento estão a coleta de água para análise e limpeza dos reservatórios de água, principalmente de escolas e espaços públicos. Heitor Júnior diz que a hepatite A, apesar de preocupar, tem baixo índice de letalidade.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation