Imperativo ético

Como se noticiou ontem, o governador Tião Viana firmou parceria com o Governo Federal engajando o Acre no programa Brasil sem Miséria. No caso, o Acre sem Miséria. Não há programa, não há ‘obra’ maiores do que este.

Quando se fala em miséria é miséria mesmo. Ou seja, no caso do Acre são mais de 130 mil pessoas que vivem sem as mínimas condições: sem alimento, sem trabalho, sem teto, sem agasalho. E quando isso acontece, quase sempre sem aquilo que é mais necessário ao ser humano: sua dignidade.

Por isso, que se trata do programa mais importante a ser cumprido neste país e neste Estado, porque enquanto houver milhares, milhões de pessoas vivendo nessas condições nenhum governo pode se sentir com a consciência tranqüila ou dever cumprido. É, acima de tudo, um imperativo moral, ético que precisa ser cumprido, acima de quaisquer prioridades.

Aliás, neste aspecto, não só os governos, mas a sociedade, os partidos políticos, as igrejas e outras instituições estão também intimados a se engajarem na erradicação dessas condições subumanas.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation