Acidentes na BR-364 em RO já tiraram mais 99 vidas só em 2011

O número de mortos vítimas de acidentes nas rodovias do Rondônia, registrado no mês de julho deste ano, praticamente dobrou em relação ao mês anterior. O número de pessoas feridas também é preocupante. Foram mais de 600 pessoas em apenas dois (2) meses.

De acordo com estatísticas da 21º Superintendência Regional da Polícia Rodoviária Federal em Rondônia e Acre, no último mês de junho, foram registrados sete óbitos, sendo que em julho, 14 pessoas morreram vítimas de acidentes nas rodovias do Estado, totalizando 21 mortes em dois meses.

Ainda segundo informações do chefe da Seção de Policiamento e Fiscalização da 21ª SPRF em Rondônia e Acre, João Bosco Ribeiro, além dos óbitos, em junho deste ano ocorreu 397 Acidentes, com 244 feridos. Já no mês de julho, foram registrados 410 acidentes, sendo que 316 pessoas se feriram. Em 2011 já foram registrados 2.583 acidentes e 1.513 feridos, 99 pessoas já morreram nas rodovias de Rondônia e Acre.

Colisão frontal

“O aumento no número de mortos nas rodovias se deu pelo aumento de acidentes com colisão frontal. Além dos fatores imprudência e excesso de velocidade, Alguns motoristas fazem o uso de bebida alcoólica quando dirigem o que é uma infração gravíssima e um dos principais fatores na causa de acidentes e mortes nas estradas. Por isso a PRF estará realizando uma fiscalização rigorosa, inclusive no perímetro urbano. O objetivo é evitar que mais tragédias e mortes aconteçam”, concluiu o chefe de policiamento da PRF, João Bosco Ribeiro.

Trecho perigoso
De janeiro a junho deste ano, a PRF também registrou no trecho da BR-364, entre Itapuã do Oeste e Ji-Paraná, 46 mortes em acidentes. Sendo o trecho da rodovia, entre Ariquemes e Ji-Paraná, considerado o mais perigoso, é o alerta feito aos motoristas pela PRF.

Drogas e armas

Durante as operações de fiscalização a 21ª SPRF também apreendeu mais de 40 quilos de cocaína, armas de fogo e uma grande quantidade de contrabando.

O objetivo, segundo o inspetor da PRF, é garantir a segurança dos cidadãos que transitam pelas estradas, combater o tráfico de entorpecente e armas, contrabando, exploração sexual de menores, entre outros crimes, além de buscar a redução da incidência de acidentes e suas conseqüências. (Rondônia Dinâmica)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation