Acre começa a realizar nesta semana conferências de políticas para mulheres

Cinco conferências regionais serão realizadas a partir desta quarta-feira, 3, para discutir os pontos prioritários da pauta que será levada à III Conferência Nacional de Política para as Mulheres, que acontece de 12 a 14 de dezembro em Brasília. A primeira região a promover a conferência será a do Juruá. Em seguida, os municípios do Baixo Acre se reúnem em Senador Guiomard no dia 12 de agosto, os da região do Purus em Sena Madureira no dia 17 e os do Alto Acre em Assis Brasil no dia 29. A conferência regional do Tarauacá/Envira será realizada em Taraucá no dia 31 de agosto.
Mulheres
As ações de mobilização estão sendo coordenadas pela Secretaria Especial de Política para as Mulheres (SepMulheres), criada no início do mandato do governador Tião Viana com a missão de dar encaminhamento à demanda reprimida de mecanismos de promoção do debate e de implementação de políticas voltadas para as mulheres no Estado.

Para a secretária da pasta, Concita Maia, a Conferência Nacional acontece em momento oportuno para a discussão das necessidades de se ampliar o detalhamento dos 11 eixos temáticos propostos e que tem como princípios orientadores igualdade e respeito à diversidade, justiça social, transparência dos atos públicos, participação e controle social e universalidade das políticas, por exemplo. O Acre participará do evento nacional com 37 delegadas contemplando todas as etnias.

Por ser uma secretaria recente, a SepMulheres ainda não possui dados de referência sobre a população feminina do Estado, com exceção do número de habitantes nas zonas rural e urbana e quantas vivem em situação de extrema pobreza. “A nossa meta é implantar um observatório para captar esses dados que serão usados na elaboração de um diagnóstico sobre estas mulheres no Acre”, diz Concita Maia destacando que as conferências terão um papel importante principalmente nas regiões e nos municípios pequenos onde reside a população mais pobre.

“Esse processo mobilizatório deve ter a participação popular. Se não for assim, não faz sentido. O desafio maior será lutar para que as políticas públicas, depois de criadas, sejam aplicadas de fato”. Além das conferências regionais também serão realizadas as conferências municipais em Rio Branco, Santa Rosa, Jordão e Porto Acre. A Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres acontecerá em Rio Branco entre  21 e 23 de setembro.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation