Após sucesso no Acre, MA e RS, Sigo é mostrado a autoridades

O vice-governador de Roraima, Chico Rodrigues; o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Jorge Everton e o Comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Leocádio Menezes, estão visitando o Mato Grosso do Sul (MS) para conhecer o funcionamento do Serviço Integrado de Gestão Operacional (Sigo), adotado em 2005 e que tem contribuído para a redução dos índices de criminalidade naquele Estado. Na ocasião, eles foram recebidos pela vice-governadora Simone Tebet.

Com o software, o governo do MS, por meio das Secretarias de Segurança Pública e Justiça e Cidadania, armazena dados de ocorrências, fotos de foragidos e informações de deslocamento de viaturas, por exemplo, auxiliando assim as Polícias Militar, Civil, Corpo de Bombeiros e demais órgãos ligados.

De acordo com Chico Rodrigues, o Mato Grosso do Sul tem batido recordes em cumprimentos de mandados de prisão e recuperação de carros roubados. Ele destaca a possível implantação do Sigo em Roraima, através de uma empresa terceirizada e os resultados que poderão ser obtidos. “Estamos dando mais um passo no desenvolvimento do Estado. Além das polícias, o Detran, Instituto de Criminalística e demais setores poderão se beneficiar do sistema”, garantiu o vice governador.

Ainda segundo Rodrigues, o Sigo será apresentado ao governador José de Anchieta, para que Roraima possa negociar a instalação do sistema em breve, beneficiando principalmente a segurança pública em vários aspectos.

Jorge Everton disse que está ansioso para poder ver, num futuro breve, o Sigo fazendo parte das estratégias em Roraima. Ele destacou que outros estados também estão em processo de instalação e que os resultados apresentados são ótimos. “A integração entre os órgãos é excelente, o sistema é seguro e permite consultas a qualquer momento. Além disso, nos mostrará estatísticas e dados confiáveis para podermos planejar ações”, destacou.

O Sigo já foi implantado no Acre (AC) e Maranhão (MA), além do Mato Grosso do Sul (MS). Com ele, uma ocorrência é registrada detalhadamente pelo sistema desde a hora em que a ligação chega através da central 190 ou 193, por exemplo, até o momento em que o juiz executa a sentença. (Do site BVNews)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation