Expoacre foi tranqüila, afirma diretor do DPCI

A 39ª edição da Feira de Negócios e Entretenimentos do Acre (Expoacre 2011) foi a mais tranqüila da história. A segurança nas dependências do Parque Mal. Castelo Branco foi bem avaliada pela organização e por freqüentadores do evento. Durante as 9 noites de festa, apenas 25 pessoas foram encaminhadas a delegacia de flagrantes do parque, sendo que 16 ocorreram na última noite.

 “O único flagrante registrado (tráfico de entorpecente), ocorreu na sexta, 29. Foram ainda registrados 2 Boletins de Ocorrência Criminal (BOC) por uso de entorpecente e arma branca, seis Termos Circunstanciados (TC) por uso de entorpecente, injúria, lesão corporal e desacato. A polícia procedeu também a um mandado de internação em desfavor de um menor infrator”, observou o del. Vanderlei Thomas, diretor do Departamento de Polícia da Capital e do Interior (DPCI).

Os números representam o esforço do governo, que através do Sistema Integrado de Segurança Pública – polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Detran, que criaram as condições ideais para a segurança dos expositores, visitantes e artistas durante a feira. “Para alcançar esses resultados foi necessário planejar e executar de forma precisa as ações, tanto que durante os primeiros 8 dias apenas nove pessoas foram conduzidas a Defla Expoacre para averiguação”, observa Thomas. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation