Com menos viagens que antecessores, Dilma se mostra mais ‘caseira’

A presidente Dilma Rousseff impôs um estilo incomum à rotina de trabalho no Palácio do Planalto. Chega cedo e sai tarde, além de invariavelmente levar trabalho para a residência oficial do Palácio da Alvorada. Mas esse estilo também se reflete nas viagens que a presidente tem feito pelo Brasil e pelo mundo.

Levantamento feito pelo R7 com base em dados da Presidência da República mostra que, após 84 pousos e decolagens a bordo do AeroDilma, a presidente não gosta de se ausentar de Brasília. Dos 231 dias desde o início do ano, completados neste sábado (20), Dilma passou apenas 51 deles viajando.

Para se ter uma ideia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumpriu o mesmo período de seu primeiro mandato com 95 dias fora de Brasília. Fernando Henrique Cardoso, por sua vez, se ausentou da capital por 58 dias.

Outro dado corrobora o estilo caseiro da presidente. De todas as viagens, 30 delas foram no estilo “bate-volta”, quando se vai e volta no mesmo dia. Retirando do cálculo alguns destinos internacionais, como China, Portugal e Paraguai, a média de tempo que Dilma passa nos locais que visita é de 4h30.

Para o governo, a preferência de Dilma por Brasília tem uma explicação, ainda que seja momentânea. Segundo o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), a presidente precisava de tempo para arrumar a “casa” antes de embarcar no AeroDilma. As viagens, promete ele, serão mais constantes de agora em diante.

– Depois de dar uma arrumada inicial no governo, ela passou a fazer uma agenda de viajar pelo país, que é uma coisa que precisa ser feita.

No primeiro momento que ela precisava dar uma ajeitada na casa. Agora, apresentará os programas que prometeu na campanha.

De fato, até maio, quando foi acometida por uma pneumonia, Dilma esteve em 27 cidades, incluindo quatro apenas na China. Desde então, a agenda se intensificou. Em apenas dois meses e meio, a presidente já visitou 29 locais. (Portal R7)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation