PLANO SAFRA: Ministro lança plano que vai destinar mais de R$ 70 mi a produtores

Maria Gertrudes de Souza e o marido sabem o destino certo para cada centavo dos R$ 98 mil que conseguiram em financiamento adquirido pelo Banco do Brasil. Produtores de farinha, goma de tapioca e hortaliças no Ramal Novo Horizonte, Polo Benfica, o dinheiro será usado para a compra de veículo para o transporte dos produtos e para concretizar um projeto de irrigação.
Ssafra1208
Em 2010, por causa da seca, perderam quase duas toneladas de feijão. Gertrudes representou durante solenidade de lançamento do Plano Safra de Agricultura Familiar 2011/2012 pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, milhares de agricultores do Estado que deverão ser beneficiados com investimentos na ordem de R$ 70 milhões em ações do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

As linhas de crédito do programa foram reajustadas para atender a uma faixa maior de produtores familiares que terão a partir de agora juros mais baixos, maiores prazos para pagamento e aumento do limite de financiamentos. No Safra 2011/2012 a rede de Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural) prevê a oferta de atendimento diferenciado a empreendimentos familiares entre agroindústrias e cooperativas, com qualificação dos serviços, organização da produção, atendimento a jovens que vivem na zona rural e oferta de serviços para quem vive em condições de extrema pobreza. No Acre, o Plano Safra tem a parceria com o Governo do Estado em programas de incentivo à produção familiar e geração de renda e trabalho para as comunidades rurais.

O secretário de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Lourival Marques, cita ainda a construção de 5 mil tanques para piscicultura, instalação de indústria de ração, plantio de 2 mil hectares de mudas de açaí em Feijó e a ampliação do número de casas de farinha pelo programa Mais Alimento. “Temos o compromisso de atender 10 mil famílias de produtores com esses programas”, afirmou. É o que espera Raimundo Menezes Furtado, da Associação dos Produtores de Vila Campinas (Aprocamp).

Dos 5 hectares, apenas uma quadra de 200 metros abriga o cultivo de hortaliças iniciado há um ano. No resto da propriedade mantém café, laranja, cupuaçu e seringueiras. Toda a produção recebeu recursos próprios e Raimundo espera poder receber o incentivo de programas governamentais para fortalecê-la. “Sabemos que tem equipamento pra irrigar, cobertura pra horta, mas só vai ser liberado no ano que vem segundo disseram pra gente. O jeito é esperar”, diz o produtor que se prepara para aderir aos programas de incentivo de criação de frango. “Vamos buscar mais informações”.

CUT entrega pauta de reivindicações de trabalhadores rurais – Durante o evento que reuniu na Central de Abastecimento de Rio Branco (Ceasa) o governador Tião Viana, o secretário de Agricultura Familiar do MDA e secretários estaduais das pastas de incentivo à produção, a presidente da Central Única dos Trabalhadores, Rosana Nascimento, entregou ao ministro de Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, a pauta de reivindicações do Grito da Terra Brasil articulada com os sindicatos de trabalhadores rurais de todo o Estado.

Entre as reivindicações estão a desburocratização do Pronaf, a conversão das dívidas dos agricultores em serviços ambientais, regularização das posses de terra nos 22 municípios e implantação de territórios da cidadania nas cinco regionais do Estado. O ministro Afonso Florence disse que sua presença no Acre, durante o lançamento do Safra, vem fortalecer o trabalho que o Governo do Estado desenvolve no setor e ampliar as ações para a produção familiar, garantindo a inclusão produtiva. “O acesso ao crédito será intensificado, o trabalho de regularização fundiá-ria também”, garantiu.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation