Vice Michel Temer pode vir ao Acre nesta sexta

A agenda ainda não está confirmada, mas existe grande possibilidade de o vice-presidente Michel Temer (PMDB) visitar Rio Branco e Cruzeiro do Sul na sexta-feira (26). Temer terá um compromisso em Rondônia hoje e depois poderá vir ao Estado. Ele vai abonar a ficha de novos filiados ilustres ao PMDB, como o ex-deputado federal Fernando Melo e da jornalista Eliane Sinhasique.  Caso seja confirmada, a agenda do vice-presidente prevê palestras para a militância do partido na Capital e no Vale do Juruá sobre o processo eleitoral de 2012.

Segundo o pré-candidato peemedebista à Prefeitura de Rio Branco, Fernando Melo, o objetivo da viagem de Temer acompanhado do presidente nacional do partido senador Valdir Raupp (PMDB/RO) será promover cursos de formação política do Instituto Ulysses Guimarães para os candidatos a prefeito e a vereador. Em Cruzeiro do Sul, os peemedebistas estão se mobilizando para reunir prefeitos, vereadores e candidatos de todos os municípios da região numa grande pré-convenção partidária.

Fernando Melo: “chego para somar”
Fernando Melo, assinará a sua ficha de filiação ao PMDB com o compromisso de promover debates internos sobre a candidatura majoritária de 2012, na Capital.  “Estou conversando com o deputado federal Flaviano Melo (PMDB/AC) e com o deputado esta-dual Chagas Romão há bastante tempo. Estou voltando ao PMDB, já que foi a minha primeira filiação política. Chego para somar e ser pré-candidato a prefeitura. Nunca pude disputar uma prévia dentro do PT e não posso chegar ao PMDB exigindo ser candidato. Vou disputar as convenções dentro das regras partidárias com debates internos com os outros 2 pré-candidatos: vereador Rodrigo Pinto e o ex-deputado João Correia”, disse Melo.   

Quanto às visitas ilustres do partido na próxima sexta, Melo avaliou: “além da possibilidade da vinda do Temer, o presidente da Fundação Ulysses Guimarães, ex-ministro e deputado federal Eliseu Padilha (PMDB/RS) estará dando palestras. O PMDB tem o propósito de realizar o projeto Entradas e Bandeiras para a formação política em todo território nacional. Todos os candidatos terão que passar pelo curso da Fundação Ulysses Guimarães em parceria com a UNB e UFRS. É um curso à distância num trabalho de interiorização e, ao mesmo tempo, de fortalecimento de candidaturas. Queremos fazer o maior número de prefeitos no Acre. Para isso é necessário fortalecer as nossas candidaturas”, salientou.

O fator João Correia
Indagado sobre a disputa interna com o ex-deputado João Correia, Melo respondeu: “essa é uma preocupação. O PMDB não pode entrar no jogo com intrigas internas. Acho natural o João Correia espernear. Mas ele é meu amigo e um democrata. Dou razão a ele quando usa a frase do Romário que quem está entrando no ônibus não pode querer ir para a janela. Não posso me filiar e já ser candidato.

Por isso, que estou me filiando mais de um ano antes da eleição para fazermos as disputas internas. Se não é justo ir para a janela é importante que façamos disputas internas porque antiguidade não é cargo em nenhum lugar do mundo. Entrando no partido estou habilitado a disputar a eleição. Mas não estou chegando para ser o candidato se não houver o debate interno. Está decidido que o PMDB terá candidato a prefeitura de Rio Branco”, argumentou.

Quanto as acusações publicadas na imprensa de que seria um candidato infiltrado do PT, Melo ironizou:  “é mma preocupação que o João Correia manifestou, mas acho que ele falou isso num momento em que estava muito irritado e deve ter se arrependido. O João conhece a minha história, foi meu professor na Ufac e sabe que eu não me prestaria a uma coisa dessas”, finalizou. 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation