AA faz seminário para profissionais que atuam na reabilitação de dependentes

Com o tema ‘Um Caminho Sem Fronteiras – Uma Mensagem Universal’, a Unidade de Serviço e Recuperação Alcoólicos Anônimos (AA), entidade ligada à Igreja Católica, está realizando desde ontem o I seminário para profissionais da área. O evento, que acontece no auditório da Eletroacre, conta com a participação da psicóloga e vice-presidente da Junta de Serviços Gerais dos Alcoólicos Anônimos do Brasil (Junaab), Maria Luci Porto.

“Trabalhar nesta área requer uma enorme energia humana e divina. Alguns dizem que é chamado, outros chamam de sacerdócio. Estes profissionais acolhedores dos doentes precisam estar preparados, intra e interpessoalmente, para lidar com as demandas cotidianas”, disse a psicóloga. Já no primeiro dia, ela fez um relato sobre a formação do AA no mundo, no Brasil e no Acre, além da posição dos grupos e membros atualmente.

O AA é uma irmandade de homens e mulheres que compartilham suas experiências, forças e esperanças para resolverem seus problemas comuns e ajudar os outros a se recuperarem do alcoolismo. O único requisito para ser membro é o desejo de parar de beber. Não existem taxas ou mensalidades. A entidade é mantida por doações e não impõe nenhuma religião ou seita aos seus membros.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o alcoolismo é uma doença progressiva, espiritual, emocional e física. Cada grupo realiza reuniões regulares, nas quais os membros relatam experiências entre si, geralmente em relação aos ‘Doze Passos’ sugeridos para a recuperação, além das ‘Doze Tradições’ sugeridas para as relações dentro da irmandade.       

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation