Acre sedia seminário nacional sobre drogas

O Acre sediou ontem, na Aleac, um seminário nacional sobre drogas e tratamento para dependentes. Presidida pelo deputado federal Givaldo Carimbão (PSB/PE), a comissão é formada por deputados federais, estaduais, secretário estadual de Segurança e por entidades ligadas ao combate da dependência química. O encontro vai subsidiar a formulação de políticas públicas e investimentos para a área.

Carimbão – que preside a comissão na Câmara dos Deputados – percorre o país para fazer um diagnóstico dos problemas e colher sugestões. Ele não achou bom o fato de um estado como o Acre, com 7 mil habitantes, ter uma população carcerária de 4 mil presos, entre outras críticas que teceu ao sistema penitenciário local.

A idéia do seminário surgiu depois do crescimento do uso de drogas perigosas (crack, oxi e afins). A presidente Dilma, segundo o deputado pernambucano, quer um diagnóstico de todo o Brasil. O poder público quer garantir o combate em todas as frentes, desde a repressão, educação e geração de empregos, até a construção de hospitais para o tratamento dos dependentes e de suas famílias. 

Os deputados estaduais do Acre se comprometeram em continuar o debate nas próximas sessões. A Comissão Especial, destinada a promover estudos e proposições de políticas públicas e de projetos de lei destinados a combater e prevenir os efeitos do crack e de outras drogas ilícitas, dirige-se para os estados de Rondônia e Mato Grosso.

Alem de Carimbão, participam do seminário os deputados federais Perpétua Almeida (PCdoB) e Pastor Eurico (PSB/PE). O Acre, por ter fronteiras com outros países, teve a participação maciça de representantes dos órgãos de segurança. Estiveram presentes  o secretario de Segurança Pública Reni Graebner, de Polícia Civil, Emylson Farias, o tenente Marques, coordenador do Proerd, Getúlio Azevedo da (PRF), os delegados Pedro Paulo Buzzolin (DRE), Getúlio Teixeira, da 1ª Regional, além do secretario-adjunto de Direitos Humanos e Justiça, Henrique Corinto.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation