Caso Olisangela: Familiares protestam contra soltura de Jaisson Bezerra

Na manhã desta quarta-feira, 21, familiares da jovem Olisangela Silva Lopes, encontrada morta em uma Chácara na estrada do Amapá, realizaram protesto na frente do Fórum Barão do Rio Branco em protesto a soltura de Jaisson dos Santos Bezerra, 23 anos, posto em liberdade no final da semana passada, através de um Habeas Corpus.
Caso_Olisangela
Jaisson que ficou preso no Presídio Estadual, por um período de 60 dias como principal suspeito do desaparecimento e morte da estudante  com quem namorava não foi indiciado pelo delegado Rafael Pimentel do Núcleo de Atendimento a Criança e Adolescente Vítima – NUCRIA.

De acordo com informações do delegado, ele não o indiciou por não ter encontrado provas da participação dele na morte da namorada.

Mas, para a família de Olisangela, a jovem só foi assassinada porque Jaisson a buscou em casa afirmando que ia levá-la para a Expoacre e findou levando-a para um ramal escuro, deixando a exposta ao perigo.

A família da jovem diz não acreditar na inocência de Jaisson, e que no mínimo ele a levou para a morte e ainda colaborou para o acontecimento trágico por omissão de socorro.

A mãe da vítima Francisca Lopes, 64 anos, disse que ainda acredita que a Justiça seja feita e que Jaisson de alguma forma seja punido.

“Ele entrou na minha casa mentindo, dando nome falso. Não comunicou o ocorrido eu descobri sozinha, quando liguei para o celular da minha filha e ele atendeu dizendo que a Olisangela havia desaparecido. Minha filha se foi para sempre e eu não vou consegui viver com essa perda e ainda com a dor da impunidade” afirmou a mulher.

Caso_Olisangela_2

Caso_Olisangela_3

Assuntos desta notícia


Join the Conversation