Gladson tem encontro com embaixador da Bolívia

A promessa de que todas as portas estariam abertas e sem entraves burocráticos na viagem da Comissão da Amazônia à Bolívia no mês de outubro, foi feita pelo embaixador José Gonzalez, na tarde de ontem (21) ao deputado Gladson Cameli, presidente da Comissão da Amazônia na Câmara dos Deputados e outros parlamentares que também compareceram à reunião. A comitiva vai à Bolívia no final do mês de outubro para verificar as condições de vida dos estudantes brasileiros que cursam medicina naquele país.

A reunião com o embaixador foi solicitada por Gladson Cameli, em virtude das reclamações de estudantes brasileiros que residem em cidades universitárias da Bolívia, cursando medicina. Segundo eles, há pouco tempo o governo boliviano começou a  exigência de fixação de residência em território boliviano, prejudicando muitos alunos.

O presidente da Comissão também disse a José Gonzalez que a Comissão da Amazônia estará levantando projetos de lei ou outra forma para tornar a validação dos diplomas dos formados em medicina na Bolívia mais fácil no Brasil. Gonzalez elogiou a atitude e disse que quem ganhará com isso será o Brasil, que poderá contar com médicos capacitados para atender a Amazônia, pois já são de lá.

“Não podemos mais ficar esperando uma solução que pode não chegar nunca. Temos que correr para amparar nossos estudantes que, com tanto sacrifício se formam na Bolívia e são obrigados a trabalhar na clandestinidade ou mesmo abandonar a profissão que escolheram para suas vidas. Vamos lutar para resolver essa situação o mais rápido possível e, se for preciso iremos até mesmo à Presidenta Dilma para buscar uma solução, frisou Gladson”.
Além desse ponto, Glad-son também pediu esclarecimentos ao embaixador sobre a legalização de veículos sem documentação na Bolívia, denunciados na imprensa nacional como produto de roubo no Brasil. O embaixador disse que o ato do presidente Evo Morales foi único e que valeu somente para 15 dias do mês de junho. Segundo ele, nenhum outro veículo sem documentação será legalizado pelo seu país. Gladson fez questão de pedir uma audiência com o presidente da Bolívia, Evo Morales, como forma de uma maior aproximação entre os dois países.
Estiveram presentes à reunião, além de Gladson Cameli, os deputados Márcio Bittar (AC), Janete Capiberibe (AP) e Raul Lima (RR). (Assessoria)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation