Gazetinhas 28/04/2012

*    O telefone toca. São vários leitores querendo saber onde se alistar para fazer nova “Revolução Acreana” contra os “patrícios” bolivianos.

*    Abrahim Farhat, o Lhé, foi um dos primeiros.

*    Outro disse que sabe como derrotar ou enxotar esses soldados bolivianos que estão azucrinando a vida de brasileiros acreanos na região de fronteira:

*    é só encurralá-los na beira de um rio ou igarapé.

*    É que boliviano não sabe nada.

*    Ou então puxar a “peixeira”.

*    Boliviano tem medo, pavor de “peixeira”.

*    Já outro leitor observou que se o governo brasileiro não tivesse se metido na “revolução acreana” e não tivesse barrado Plácido de Castro, ele teria tomado toda aquela região de Pando e Beni e nada disso estaria acontecendo.

*    É verdade, mas parem com isso que o caso é sério.

*    A questão já foi parar nas instâncias superiores em Bra-sília, o Itamaraty já pediu explicações ao Governo boliviano.

*    A deputada Perpétua Almeida denunciou as atrocidades dos soldados bolivianos na Câmara e também pediu satisfações à embaixada da Bolívia.

*    Pelos relatos que chegam de Capixaba, o que parece estar acontecendo mesmo seria uma ação isolada de um grupo de soldados, pagos por empresários bolivianos que exploram a castanha na região.

*    Tanto é que surrupiaram toda a castanha que as famílias armazenavam em suas casas.

*    Por outra, o governo brasileiro, através do Incra, precisa acelerar a transferência dessas famílias, os “brasilvianos”, e assentá-los com as devidas condições em terras acreanas.

*    Essa situação sempre acaba dando problemas, como está dando também com os “brasilguaios”, na fronteira com o Paraguai.

*    Enfim, um problemão.

*    Shiii! Sujou.

*    Ministério Público Estadual acionou a Câmara Municipal e está exigindo a prestação de contas das verbas indenizatórias de cada vereador.

*    Centavo por centavo.

*    Pode chegar também à Assembléia Legislativa.

*    Na Câmara, essa verba chega a cerca de R$ 50 mil; na Assembléia a R$ 100 mil.

*    Sem contar os vencimentos fixos, os salários.

*    Na verdade, o que a sociedade está querendo e exigindo é que essas casas legislativas tenham seus portais de transparência, como já funcionam em outras instituições.

*    Aí fica tudo às claras.

*    Ainda sobre esse caso dos bolivianos, o serviço de inteligência da PM do Acre não só tem fotos dos soldados, armados, abastecendo os veículos do lado brasileiro, como almoçando e bebendo todas.

*    Folgados, heim?

*    Folha de S. Paulo liga pedindo fotos e informações dos correspondentes de guerra deste matutino na zona de conflito.

*    Continua chovendo, mas na segunda-feira ela chega, a primeira ‘friagem’ do ano, abrindo de vez o ‘verão amazônico’.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation