Agência Europeia mostra rio da Amazônia visto do espaço

 A Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) selecionou uma fotografia de satélite do rio Juruá adentrando a Floresta Amazônica como a imagem da semana. “Dado seu tamanho, a detecção remota é a melhor maneira de estudar a Bacia do Amazonas em grande escala, especialmente para avaliar a amplitude e o dano do desmatamento”, disse a ESA em comunicado.
A imagem, capturada pelo satélite Envisat entre 2 de janeiro, 1º de fevereiro e 3 de março e processada pela ESA, mostra como o rio penetra em uma área, formando uma série de meandros em sua passagem.

 A fotografia do Juruá, maior afluente do rio Amazonas, é uma das últimas imagens produzidas pelo Envisat, satélite sobre o qual a ESA perdeu controle em 8 de abril sem ainda ter conseguido recuperá-lo.

Rio Juruá – O Juruá é um dos maiores afluentes do rio Amazonas, que flui lentamente entre a floresta, atravessando a Bacia Amazônica – que têm alguns dos maiores rios do mundo. O sensoriamento remoto, segundo especialistas, é uma das maneiras mais eficientes de estudar a região, inclusive para avaliar a extensão e os danos causados pelo desmatamento.
Os Estados do Acre e Amazonas são banhados pelo Juruá, que nasce no Peru. Em seguida, o rio atravessa o Acre e deságua no rio Solimões. É utilizado como hidrovia por várias comunidades da região, que não dispõem de rodovias. Nas margens do Rio Juruá ficam as cidades de Eirunepé, no Amazonas, e Cruzeiro do Sul, no Acre, entre outras.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation